Análise | Life is Strange: Before the Storm – Episódio 3: Inferno Vazio

Com o fim do segundo episódio, as dúvidas sobre como esse terceiro e último episódio se encerraria me deixaram receosa com o que estava por vir. No final de A Brave New World, a crise familiar de Rachel chega ao seu ápice e no começo desse capítulo, ela continua e se torna mais complexa e sombria. Cabe a Chloe confortar a amiga, estreitar ainda mais o laço com ela e ainda tomar uma decisão entre a verdade e a proteção.

Essa decisão é uma das poucas que teremos de tomar em Inferno Vazio. É de se esperar que em um episódio final as decisões importantes, característica do game, estejam mais presentes, porém acontece o contrário: é o capítulo onde elas menos aparecem.

Nesse episódio nós começamos a vislumbrar a Chloe que vimos em Life is Strange, principalmente na aparência, já que finalmente vemos os famosos cabelos azuis. Alguns laços de amizade e familiares são feitos e quebrados, moldando o ciclo de relações da adolescente para o que conhecemos.

Na análise do segundo episódio, deixei clara a minha preocupação com relação a alguns eventos que precisariam acontecer para que, neste episódio, o fatídico final que os fãs do Life is Strange original conhecem, se concretizasse. Só que a Deck Nine me surpreendeu sendo esperta, ou quem sabe, bondosa, ao finalizar essa história sem necessariamente chegar ao ponto onde o jogo original se inicia. A conclusão emociona e traz uma sensação de encerramento, mesmo que a cena final nos lembre que não, essa história não tem um final feliz.

Apesar de terminar de forma competente, a história como um prólogo tem alguns furos, já que ela acrescenta acontecimentos impactantes e muito importantes que não foram contados na história que conhecemos inicialmente. Prólogos são complicados de se trabalhar exatamente por essa questão: fazer uma história que conhecemos se tornar interessante, acrescentando elementos que façam sentido. A Deck Nine conseguiu fazer o primeiro, mas quem nunca jogou o game original e for seguir a linha temporal, vai achar estranho que acontecimentos tão marcantes em Before the Storm não são sequer citados em Life is Strange.

Com o fim desse último episódio, a sensação não é de perda, como sentimos ao final do último capítulo de Life is Strange. Até porque sabemos que em breve teremos um episódio extra, Farewell, onde veremos Max mais uma vez. Além da continuação oficial do game, da qual ainda não temos muitos detalhes.

O resultado final é que a Deck Nine conseguiu fazer um bom trabalho, que apesar de não ser perfeito, podemos chamar com toda certeza de um bom jogo, completamente focado em contar uma boa história.

Author: Priscilla Rubia

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.

Share This Post On