Hideo Kojima quebra o silêncio

Notícias PC Playstation 3 Playstation 4 Xbox 360 Xbox One

Em pronunciamento realizado via Twitch na madrugada desta quarta-feira – horário vespertino japonês -, Hideo Kojima, a mente por trás de Metal Gear Policenauts, decidiu que era hora de rarefazer a névoa de mistério que permeava sua atual relação com a Konami. Eis que chegou a hora da verdade para Metal Gear Solid V, Silent Hills e a permanência da lenda na gigante desenvolvedora japonesa.

Hideo Kojima

“Vocês sabem que eu e o cinema somos como indissociáveis, a influência da Sétima Arte em meu trabalho não é novidade para ninguém”, afirma Kojima. “Sempre gostei de deixar clara minha admiração por Kubrick, Scorcese e Ridley Scott, e isto se evidencia muito no quarto título de Metal Gear Solid, momento de minha carreira em que decidi experimentar mais com a forma cinematográfica associada ao jogo eletrônico”.

Fazendo uma longa pausa, aparentemente incomodado, o criador de Solid Snake respirou fundo e prosseguiu. “A verdade é que tenho criado coragem para prosseguir com algo que considero o projeto de minha vida. Agora, quando imaginava que o momento era propício, veio aos meus ouvidos um inexorável ‘não’ da diretoria da Konami”.

Metal Gear Solid V não era para ser nada parecido com o que vocês têm visto nos trailers.

“Embora eu respeite profundamente o cinema de ficção científica, o que eu tenho para dizer é que associei minha obra ao gênero por conveniência e fatores mercadológicos. Nerds gostam de ciência e de robôs gigantes, e parece que a estratégia funcionou. Mas minha verdadeira paixão sempre esteve nos palcos da Broadway. Sou fascinado por musicais, olhem aqui”, neste momento, Kojima aproximou a caneca que tinha em punho à câmera, mostrando aos espectadores uma bela arte em silk de My Fair Lady.

Metal Gear Solid V não era para ser nada parecido com o que vocês têm visto nos trailers, meus planos eram maiores. Seu título completo seria Metal Gear Solid V: The Phantom of the Opera, substituído por Phantom Pain, convenientemente”. Presume-se que o jogo seria uma adaptação do clássico de Andrew Lloyd Webber, estreado em 1986.

Considero David Hayter um tremendo de um cretino.

“O primeiro grande golpe” – continua – “foi a saída de David Hayter como dublador de Snake”. “Sempre achei que David tem enorme potencial como cantor, sua voz é rasgada e sedutora, sabe? Lembra-me Louis Armstrong”, emendando com um trecho de What a Wonderful World à moda da lenda do jazz. “Ele foi o primeiro a saber da ideia e o primeiro a pular fora do barco, e por isso o considero um tremendo de um cretino”. Aqui, o desenvolvedor respirou fundo e sorveu o chá de sua linda caneca.

“Tudo na vida tem um motivo. Da minha ruptura com David floresceu minha amizade com Kiefer (Sutherland, atual dublador de Snake). Ele é um excelente ator e sabia que era um fã de música por causa de sua gravadora, a Ironworks. Conhecemo-nos em uma passagem sua por Tóquio e conversamos por horas sobre a atuação magistral de Gene Kelly em Cantando na Chuva. Não preciso falar que foi fácil convencê-lo a trabalhar em MGS V, afinal, é um sujeito que tem tudo a ver com espionagem e lindas canções”.

Hideo Kojima 3

Infelizmente, nem tudo na vida é feliz como um solo de amor da Broadway. Kojima não economiza palavras ao falar dos CEO da Konami.

“Quando estávamos preparados para colocar a mão na massa, caiu a bomba em nossa moral. Há muita canalhice na alta esfera da Konami, são sujeitos que entendem muito de números e de ganhar dinheiro, mas são tão sovinas que economizam até seus neurônios para tentar compreender minha arte”.

O Hideo Kojima que vocês encontrarão em The Phantom Pain não é uma pessoa satisfeita.

“O que tenho a dizer sobre The Phantom Pain é que irá agradar aos fãs, sim. Não à toa limaram minhas pretensões, e, dentro de minhas limitações, fiz o melhor que pude. Mas o Hideo Kojima que vocês encontrarão no jogo não é uma pessoa satisfeita, mas sim um homem com o coração vazio e gelado, como o Sasuke Uchiha de Naruto”.

Hideo Kojima 4

Kojima esclareceu que seus laços com a Konami devem cessar depois do final do desenvolvimento de Silent Hills. Após isso, seu plano é adaptar Os Sete Samurais de Akira Kurosawa para os palcos.

“Kurosawa é um orgulho nacional. Admiro seu trabalho, mas sinto que falta no cinema japonês, de forma geral, um pouco de música. Esta é a minha maneira de reparar este erro histórico”.

Concluindo, Kojima agradeceu aos fãs pela paciência e promete total dedicação a suas novas empreitadas. Desejamos toda sorte do mundo ao gênio nesta fase de sua vida que começa a se desvelar.

Hideo Kojima 5

Metal Gear Solid V será lançado em setembro para PS3, PS4, Xbox One, Xbox 360 e PC. E aí, está ansioso?

[Se você acreditou neste texto, parabéns pelo 1º de Abril 😀 ]

 

Brasileiro de estatura mediana, gosto muito de fulana mas sicrana é quem me quer. Compositor, guitarrista e pesquisador de trilha musical de videogames, meti-me a falar de jogos e pretendo continuar nesta toada por um tempo.