O campeão voltou! paiN vence a segunda etapa do CBLOL

Esports Notícias

Mais de 12 mil pessoas estiveram sábado (8 de agosto) no Allianz Parque para curtir o que seria uma das finais mais épicas do cenário competitivos de League of Legends do Brasil. De um lado, a INTZ, vencedora da primeira etapa do torneio e com apenas uma derrota nas últimas 15 partidas. Do outro, a embalada paiN, invicta na fase eliminatória. As previsões estavam certas: mesmo com uma vitória por 3×0 na série melhor de 5, a final histórica foi absurdamente emocionante.

Torcida paiN

Em maior número, torcedores da paiN dão seu apoio (Imagem: Reinaldo Canato/UOL Jogos)

Depois de alguns treinos nos EUA, a INTZ veio disposta a trazer surpresas para o confronto. Com uma proposta diferente do seu habitual, a equipe tentou algumas jogadas inesperadas, mas cometia erros que acabavam punidos pela paiN. No primeiro jogo, o suporte Alocs arriscava alguns dives – quando jogadores de um time vão pra cima de seus adversários, mesmo com torres (que causam um bom dano) e NPCs inimigos -, mas a paiN respondia rapidamente e logo abriu uma boa vantagem no número de eliminações. Alocs e companhia respondiam com destruição de torres e, com isso, mantinham a quantidade de ouro obtida equivalente entre as duas equipes. Mesmo assim, a paiN, com seus assassinos Kami e brTT com uma boa vantagem em itens, continuava a vencer nas lutas e, após um Ace (morte de todos os cinco jogadores de um time), garantiu sua vitória no jogo um.

Na segunda partida, a INTZ voltou à sua estratégia conhecida e jogou de modo mais seguro e eficiente. Os duelos eram geralmente bem equiparados e a equipe, desta vez, conseguia fazer jogadas melhores, então o placar de abates dificilmente despontava a favor de alguém. Os famosos split pushes – ocasião em que um jogador anda separado para avançar uma rota enquanto o resto do grupo pressiona em outra – de Mylon, o top laner da paiN, eram melhor contidos pelo rival. Assim, o controle de mapa e objetivos mantiveram-se como foco até o final, o que foi excelente para a INTZ, pois destacaram-se no campeonato justamente por esses pontos. No entanto, após uma hora de um confronto tenso, Mylon, Kami e SirT mostraram a força de sua composição em uma última team fight e anularam seus oponentes.

Telão CBLOL

Jogadores apreensivos na segunda partida (Imagem: Reinaldo Canato/UOL Jogos)

Mylon

Mylon, o herói do bicampeonato

Ao sofrerem uma virada improvável e com a pressão de 2×0 adverso no placar, o time de Alocs e Yang encontrava-se profundamente abalado. A paiN, então, aproveitou-se da vantagem psicológica e partiu para cima no terceiro e derradeiro game. Abatidos, a INTZ achou uma brecha e fez pressão na base inimiga, mesmo com seu próprio território devastado. Mylon viu nisso a oportunidade perfeita, já sem a proteção das torres, de ir em direção ao Nexus adversário, efetuar um sensacional backdoor – estratégia em que um jogador ataca a base adversária enquanto o resto do seu time distrai ou impede a volta rápida dos oponentes – e garantir o título da paiN Gaming.

Com o bicampeonato, a equipe leva pra casa, além do troféu, a quantia de R$60 mil e o direito de disputar o International Wildcard, torneio eliminatório que acontece no dia 5 de setembro, no Chile, e classifica seu vencedor para o World Championship Series, o mundial da categoria. É a chance de Dioud, o primeiro estrangeiro a vencer o campeonato brasileiro, de visitar sua família em Paris, um dos locais em que ocorrerá a WCS (os outros são Londres, Bruxelas e Berlim).

[youtube=”https://www.youtube.com/watch?v=65fkxm5JmWk”]

Parabéns à paiN Gaming e seus jogadores Mylon, SirT, Kami, brTT e Dioud, sem esquecer também de homenagearmos Yang, Jockster, Tockers, micaO, Alocs e a INTZ como um todo. Todos vocês mostraram amor pelo que fazem e o cenário competitivo nacional só tem a agradecer por mais este confronto sensacional. Fica nossa torcida para uma ótima campanha no Wildcard e, claro, no Mundial.

#GopaiN! #GoBrasil!

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.