BGS 2015 | Mirror’s Edge Catalyst – fluidez é o segredo

Durante a feira Brasil Game Show 2015, que aconteceu de 08 a 12 deste mês no Expo Center Norte em São Paulo, tivemos a oportunidade de colocar as mãos no tão aguardado Mirror’s Edge Catalyst, jogo de ação e aventura em primeira pessoa onde movimentos de parkour são a sua maior arma contra o sistema.

A demo, disponível no estande da EA e Warner Bros. Games, teve uma apresentação introdutória em vídeo para situar os jogadores no atual cenário em que Faith – a incrível protagonista – está inserida. A Cidade de Vidro (Glass City) é uma maravilha moderna e a terceira maior cidade de Cascadia. Igual ao primeiro título da franquia, os gráficos belíssimos realmente chamam a atenção com seu sempre habitual estilo “clean” (desta vez um pouquinho mais carregado), com edifícios claros e bem iluminados produzidos com a engine Frostbite 3 – afinal, na Cidade de Vidro existem regras claras em relação à poluição visual.

Mirror's Edge Catalyst

As regras são impostas pelo governo e reforçadas pela Kruger Corporation, de Gabriel Kruger – nosso principal adversário em Catalyst -, porém o sistema de ordem imposto, baseado em consumismo frívolo e controle ferrenho, transformou-se em um regime repressivo onde “pisar fora da caixa” é motivo de punição. As liberdades individuais são tolhidas conforme a “ordem” é imposta.

Mirror's Edge CatalystCatalyst promete se aprofundar no background de Faith a fim de enriquecer a história e expandir o gameplay. Sabe-se, segundo informação oficial, que a protagonista nasceu em meio a resistência da Cidade de Vidro, com pais que se opunham abertamente ao regime imposto pelo governo instaurado e morreram por isso. Ela foi então adotada e criada entre os telhados da cidade. Na nova obra, Faith se torna o catalizador da mudança por liberdade, a chama de esperança por uma terra livre da repressão e de Gabriel Kruger. Portanto é agora que finalmente poderemos sentir melhor a sua personalidade e entender como seu passado moldou quem ela é atualmente.

mirrors-edge-catalyst-trailer

A demonstração disponível na BGS foi dividida em duas partes, com a primeira no modo história e a segunda para os modos Dash, Billboard Hack e Delivery.

Infelizmente, o modo história foi tão curto e pouco revelador que o máximo que pude fazer foi sofrer ainda mais com a espera. Tivemos apenas algumas cenas com Faith sendo liberada pelas forças da KSEC (Kruger Security) e retornando aos Runners enquanto o tutorial de jogo rodava. Foi quase de escorrer uma lágrima de tristeza.

featuredImage.img

 A segunda parte da demo foi onde pude testar as habilidades de Faith com um pouco mais de liberdade. E foi aonde consegui me divertir bastante, principalmente no modo Delivery.

O modo Delivery permite ações de combate em meio a adrenalina gerada pelos movimentos de parkour. O objetivo é buscar uma mercadoria em um ponto e entregá-la no ponto indicado sem ser barrado pelos agentes da KSEC. Já digo de antemão que, se você é fã dos combates em Mirror’s Edge, vai adorar o que a DICE preparou aqui. A Kruger Corporation atua com três tipos de agentes em seu grupo de segurança (KSEC), Enforcer, Sentinel e Protector. Cada uma dessas classes de adversários agirá com características próprias, exigindo que Faith utilize todas as suas habilidades a fim de seguir sem arranhões durante as missões. Fluidez é o segredo, se Faith estiver em movimento nada a afetará. Porém, estes agentes farão o possível para quebrar este flow – o importante é seguir e não se deixar encurralar. As cenas de combate também estão melhores, com movimentos mais elaborados e finalizações animadas bastante empolgantes. O teste foi realizado em um Xbox One e foi realmente muito simples me adaptar aos controles que foram projetados para fácil e rápida assimilação do jogador.

Mirror's Edge Catalyst

O modo Dash é um teste de velocidade, você indica o local de destino no mapa que pode ser acessado através de um simples toque do botão. As marcas atingidas ficam registradas em um leaderboard onde seu nome é ranqueado.

O último modo testado foi o Billboard Hack: aqui, Faith deverá deslocar-se entre edifícios para alcançar e hackear os outdoors da cidade de Vidro, alterando assim suas mensagens. Este foi o desafio mais difícil que enfrentei e após morrer algumas vezes me senti mais motivado a correr livremente pelo mapa, afinal estamos falando de um belíssimo mundo aberto, recheado de obstáculos a serem vencidos. Correr por Glass City realmente dá uma tremenda sensação de liberdade.

Outra boa notícia é que o compositor da trilha do primeiro jogo, o sueco Solar Fields, é responsável também por Catalyst. Suas músicas mesclam a calma e sensação de paz nos momentos de contemplação no alto de edifícios ao ritmo alucinante dos combates em alta velocidade que temos no game.

A experiência na BGS foi só uma casquinha do que EA e DICE estão preparando para os fãs, mas posso dizer que fiquei com muita água na boca. Gráficos impressionantes, mundo aberto e movimentos fluídos que promovem imensa sensação de liberdade. Uma história mais profunda, que permitirá conhecer melhor a vida e personalidade da protagonista, além de detalhes do jogo como o porquê de Faith nunca usar armas. Combates mais dinâmicos e, acredite se quiser, bem mais empolgantes. Mal posso esperar pelo dia 23 de fevereiro.

Mirror’s Edge Catalyst estará disponível para PC, Xbox One e PlayStation 4.

Author: VelhoTulkas

Marketing na cabeça, game no coração. Não importa o dia, a hora e muito menos a plataforma, o que importa é o prazer de jogar.

Share This Post On