Estudiosa revela que hieroglifos de Assassin’s Creed Origins são reais

Quando tivemos a oportunidade de entrevistar Bruno Guérin na BGS desse ano, o diretor de conteúdo online da Ubisoft chegou a comentar sobre o apoio de egiptólogos e historiadores na construção de Assassin’s Creed Origins. Esse é um cuidado que a empresa costuma tomar na hora de produzir jogos dessa série, tendo em vista o valor que os fãs dão para seu conteúdo histórico casado com a narrativa.

Entretanto, de acordo uma estudiosa em hieroglifos, parece que essa atenção também se estende a suas campanhas de marketing. A arqueóloga Claire Manning, que estudou a era Ptolomaica do Egito, dedicou algum tempo para revelar que os hieroglifos impressos em anúncios publicitários espalhados por Melbourne, na Austrália, são reais e podem ser traduzidos como algumas mensagens relacionadas ao jogo.

Por meio de hieroglifos do Império Médio, que estavam em uso na época em que Cleópatra reinava, Claire conseguiu identificar seis mensagens escondidas nos cartazes da Ubisoft. Entre elas podemos destacar duas bem peculiares. A primeira diz respeito a “Nada é verdade. Tudo é permitido” (6 na postagem do Twitter) e a outra, que não poderia ficar de fora, é “Nós trabalhamos nas sombras para servir à luz” (5 na postagem do Twitter).

Assassin’s Creed Origins será lançado em breve, no dia 27 de outubro, mas se você quiser saber um pouco mais sobre o que esperar do novo jogo, veja nossa entrevista com Bruno Guérin e a prévia do game pelo Pulo Duplo.

Fonte: Game Informer

Author: Vinicius Kazuo

Formado em Administração de Empresas pelo Mackenzie, este profissional do ramo bancário da seus pulos duplos no mundo dos games por ser fascinado pela forma como esta arte influencia os indivíduos.

Share This Post On