Metal Gear Survive quer que você pague dez dólares por personagem extra

Notícias PC Playstation 4 Xbox One

Microtransação foi um dos assuntos mais falados do ano passado e continua em voga até hoje, muito em parte por ainda continuar a surgir games que parecem abusar da fé dos jogadores. A polêmica da vez veio de Metal Gear Survive, recém-lançado pela Konami sem o selo de aprovação de Hideo Kojima, criador da franquia.

Em meio a ofertas de aumento de produtividade de hortas, boosts de experiência e itens cosméticos, um chamou bastante a atenção (e raiva) dos jogadores: espaços de personagens extras.

Para criar um novo personagem, é preciso apagar o anterior. Se desejar ter dois, sem medo de perder o progresso do anterior, a Konami oferta um slot de personagem pela “bagatela” de 10 dólares – algo em torno de 33 reais, segundo a cotação de hoje. Esse valor, na realidade, é indireto: a compra em Metal Gear Survive é feita com a moeda Survival (SV) Coin, que é adquirida com dinheiro real. Um slot adicional custa 1000 SV Coins, enquanto o pacote de moedas mais barato com esse número é o de 1150 SV.

O único modo de obter SV Coin além de gastar seu rico dinheirinho é com o acesso diário ao game. Isso rende ao jogador 30 SV‘s, o que te obriga a entrar no jogo por 34 dias. Além disso, essa “doação” faz parte das comemorações de lançamento e nada garante que os jogadores continuarão a recebê-la após o período (que termina em 13 de março).

A Konami, por outro lado, já havia deixado claro que Metal Gear Survive teria microtransações. Tal prática veio com alguns de seus antecessores – era possível trocar dinheiro real por moeda in-game em Metal Gear Solid V: The Phantom Pain para acelerar as produções da Mother Base, bem como adquirir espaços extras de personagem no Metal Gear Online, da época do MGS4: Guns of the Patriots. Mesmo assim, a prática tem sido vista como gananciosa, especialmente pelo jogo custar 150 reais aqui no Brasil.

Metal Gear Survive foi lançado no dia 20 desse mês, com versões para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.