E3 2017 | Franquia Elder Scrolls recebe diversas novidades, mas a pior é sobre TES VI

Que Skyrim é um dos games mais amados pelos jogadores, ninguém tem dúvidas. Mas, mesmo que todos estejam sedentos por um novo game da série, a conferência da Bethesda só nos confirmou que vamos realmente demorar pra ouvir algo do próximo The Elder Scrolls.

No entanto, a franquia está longe de ficar parada. Tanto o MMORPG The Elder Scrolls Online quanto o card game The Elder Scrolls Legends estão de vento em popa, enquanto Skyrim continua a ser explorado à exaustão, seja com sua prometida versão do Switch ou uma inesperada (ok, não tão inesperada assim) vinda para a realidade virtual.

MAIS CONTEÚDO PARA TESO

Embora The Elder Scrolls Online tenha recebido uma nova expansão bem recentemente, a equipe da Zenimax Online divulgou seus planos para enriquecer ainda mais o mundo de Tamriel com dois interessantes DLCs.

O primeiro chama-se Horns of the Reach, que incluirá duas novas masmorras (Bloodroot Forge e Falkreath Hold), além de mais itens, máscaras e conquistas. Conteúdos extras virão para o pacote posteriormente – um mapa e um modo de Battlegrounds, moradias e móveis, visuais, crown crates e eventos – como uma atualização gratuita, mas apenas aqueles que compraram Morrowind terão acesso às novas opções do Battlegrounds. O DLC poderá ser comprado com as Crowns, a moeda do jogo, via Crown Store (sua loja virtual).

Clockwork City tem foco na história. Seu conteúdo volta a explorar o ataque das forças Daedra, trazendo mais de dez horas de acontecimentos novos. Ao contrário de Horns of the Reach, todas as coisas oferecidas por Clockwork City têm o jogo original como base, então não é necessário obter nenhum expansão para usufruir dele.

NOVA EXPANSÃO PARA TES LEGENDS

Embora The Elder Scrolls Legends já tenha ganhado muito apoio nos últimos meses, a Bethesda quer expandi-lo ainda mais. Para isso, além de reiterar a promessa de trazer o jogo de cartas aos smartphones, foi revelada também sua segunda expansão: Heroes of Skyrim.

O conteúdo extra adiciona mais de 150 cartas inspiradas no universo do cultuado The Elder Scrolls V, com referências bem conhecidas pelos fãs. Prepare-se para se aventurar novamente com Delphine, o dragão Paarthunax e os lobisomens Companions, além de utilizar Shouts para chegar ao seu nível máximo e destruir inimigos com um FUS RO DAH!

DOVAHKIIN, DOVAHKIIN EM TODO LUGAR

Por falar em Skyrim, a versão da obra para o Nintendo Switch finalmente teve maiores detalhes divulgados. Ao contrário das outras plataformas, o game vai utilizar recursos específicos do híbrido, como amiibos e um esquema que se aproveita da tecnologia dos Joy-cons para proporcionar uma nova experiência aos jogadores. Um exemplo disso é o uso do controle de movimento para atirar com um arco ou para abrir fechaduras.

O jogo também vem em sua edição completa para os jogadores. Ou seja, todos os DLCs lançados – Dawnguard, Hearthfire e Dragonborn – estarão disponíveis para jogar. No entanto, aparentemente Skyrim for Switch não terá suporte a mods. Vale lembrar que a Bethesda Creation Club, uma espécie de biblioteca oficial de mods produzidos pelo estúdio e por parceiros (sejam eles outras desenvolvedoras ou criadores da comunidade) e curada pela própria empresa, também foi divulgada e tem como destino PC, PS4 e Xbox One.

Skyrim também utilizará outra tecnologia a fim de continuar a manter sua longevidade. O game foi confirmado para chegar no PlayStation VR, o óculos de realidade virtual da Sony. A versão também contará com todos os DLCs do jogo original e será lançado em novembro.

MAS… E ELDER SCROLLS VI?

Eu sei, pessoas, todos estamos sedentos por uma sequência desse game maravilhoso. No entanto, vamos esperar bastante. Em entrevista dada hoje (13) para a Eurogamer, Pete Hines (vice-presidente de marketing da publicadora) disse que a continuação ainda não está em desenvolvimento.

Tentei controlar a expectativa das pessoas, mas agora mesmo na Bethesda estamos a trabalhar em várias coisas. Os estúdios estão a trabalhar arduamente, temos muitas coisas entre mãos. Quando estes projetos estiverem numa fase avançada, falaremos sobre eles. Será nessa altura que começaremos a pensar em The Elder Scrolls 6.

Todd Howard já havia mencionado que o estúdio tem sete projetos em mãos, em graus diferentes de desenvolvimento. Dois deles são propriedades intelectuais completamente novas que sequer foram mencionadas na conferência desse ano. Isso significa que, com toda a certeza, não veremos TES VI por muito tempo ainda.

Author: Marco King

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.

Share This Post On