Os Indies que foram destaque no SBGames 2017

Durante os dias 2 a 4 de novembro, aconteceu na PUCPR o maior evento acadêmico de jogos do Brasil, o Simpósio Brasileiro de Games (SBGames). Eu estive lá e você pode conferir abaixo quais foram os destaques.

Diversas atrações estiveram no evento como, palestras, workshops, keynotes e post mortem, além das apresentações e premiações de artigos, pôsteres e jogos desenvolvidos pela comunidade independente brasileira. Figuras ilustres marcaram presença, como a Thais Weiller, da Joymasher, Saulo Camarotti, da Behold e Marek Ziemak, da polonesa 11 bit Studios.

Conversei com muitos desenvolvedores iniciantes e o clima era de empolgação e nervosismo. Entre as novidades, havia muitos jogos promissores e que foram até mesmo premiados ao final do evento. Veja abaixo alguns dos games que mais me chamaram atenção.

Esquadrão 51

Produzido pela Loomiarts, um estúdio de São Leopoldo, RS, o jogo é um SHMUP, ou “jogo de navinha”, ambientado nos anos 50, quando o planeta é invadido por alienígenas. Com um visual incrível que remete aos efeitos especiais do cinema daquela década e uma ótima (e cômica) dublagem, Esquadrão 51 tem os controles muito bem balanceados e um multiplayer local que fez jus a uma das maiores filas da feira.

Exodemon

Desenvolvido pela Kuupu e já disponível pelo preço que você quiser no Itch.Io, Exodemon é uma ode aos clássicos FPS do PC como DOOM, Hexen, Quake e Heretic. Veloz como seus predecessores, o jogo tem todo aquele visual em pixel art mesclando sprites 2D com cenários 3D. Foi outro jogo que gerou grandes filas.

Exarmonic

Considero esse jogo uma das relíquias da feira. Desenvolvido por estudantes, o jogo também pode ser baixado pelo preço que você quiser no Itch.Io e está disponível para PC e Android. Exarmonic é um incrível puzzle que combina o desenho de padrões com som e tempo, oferecendo uma experiência de pura mecânica que é incrivelmente satisfatória quando jogada com fones de ouvido.

Sword of Yohh

Depois de ganhar um lindo pôster dos desenvolvedores, fui jogar Sword of Yohh, que de longe chama atenção pelos lindos gráficos pixel art em escala de cinza. Produzido no Unity pela Undevs, ele é um multiplayer competitivo lateral onde dois jogadores devem competir para ver quem destrói a estátua do outro usando uma enorme espada. Também é possível matar o adversário com a espada, gerando ótimas situações.

Lila’s Tale

Entre as experiências VR, o jogo da Skullfish Stúdios foi um dos maiores destaques. Desenvolvido para o Gear VR da Samsung, em Lila’s Tale o jogador deve guiar a protagonista por cenários cilíndricos usando apenas a cabeça ao iluminar o caminho para coletar chaves e usar elevadores.

Necrosphere

Além destes, estavam presente, também, indies mais famosos como Necrosphere, da Kat Nigiri, que foi um dos grandes premiados na feira, levando melhor jogo por voto popular e voto dos desenvolvedores. Dispondo de um Arcade Stick (uma mesa com botões de fliperama), ele conquistou a atenção do público com seus controles de apenas dois botões, puzzles inteligentes e dificuldade altíssima. O jogo já está disponível na Steam e custa apenas R$9,99.

GUTS

E como não podia faltar, estava também na feira a Flux, com seu ilustre GUTS, jogo de luta onde não existem barras de energia e o desafio é derrotar o outro jogador desmembrando seu personagem. O jogo já está finalizado e será lançado dia 12 de novembro pela Nuuvem por R$36,99. Versões de PS4 e XBOX One saem em breve e o lançamento para o Switch também esta nos planos da equipe.

Por fim, o SBGames 2017 teve grandes momentos, promovendo artigos e pesquisas acadêmicas que expandem a mídia, além de dar oportunidade para estudantes na indústria mostrarem seus trabalhos, promovendo um ambiente de troca de ideias que aproximou veteranos e iniciantes. Ano que vem, o SBGames acontece em Foz do Iguaçu e eu espero que continue crescendo e fazendo este trabalho incrível no cenário nacional e internacional.

Author: Fernando Cardoso

Designer, jogador e leitor ávido, a lista de coisas diferentes que faço é longa demais, porém minha curiosidade e busca por entender tudo a minha volta é maior ainda. Mas e o futuro? Bem, Game Designer e escritor são meus objetivos, conseguir um desses já é uma conquista desbloqueada.

Share This Post On