Steam deixa de aceitar o bitcoin como forma de pagamento

Recentemente, a criptomoeda mais falada do mundo alcançou recordes impressionantes. Em meio a uma flutuação econômica altíssima, o bitcoin superou a marca de dez mil dólares, triplicando seu valor em apenas três meses e aumentando em mil dólares de um dia para o outro. Por um lado, isso é um baita motivo de comemoração para quem tem o dinheiro, porém as coisas ficam mais complicadas para quem precisa tratar dele e de suas variações.

Dentre as empresas afetadas, a Valve é uma delas e, graças a esse problema, ela prontamente abandonou o seu uso em sua plataforma Steam – ou seja, nada de comprar jogos com bitcoins. A decisão, anunciada hoje no blog do serviço, trata de explicar certas situações desfavoráveis neste comércio, em especial a variação na taxa de tarifas cobrada pela rede da criptomoeda, que chegou a 65 reais por transação na semana passada (como comparação, o valor não passava de R$0,65 no início das transações da Steam com o dinheiro virtual, no ano passado).

Como memória, ao ser perguntado há três anos atrás se a Valve aceitaria criptomoedas como opção de pagamento, Gabe Newell (chefão da empresa) mostrou-se preocupado justamente quanto à estabilidade das mesmas. Na respostas, GabeN fala que “existem dois assuntos relacionados: um é tratar uma criptomoeda como outro tipo de moeda que damos suporte e a questão mais ampla é o comportamento monetário das economias dos jogos. A primeira questão é mais sobre as criptomoedas se estabilizando como meio de conta [o que dá preço a todos os bens da economia]”.

Embora a decisão tenha efeito imediato, a Valve deixou claro que pode voltar a utilizar a moeda para transações no futuro, desde que atenda “às necessidades do Steam e de nossa comunidade corretamente”. Confira abaixo o texto divulgado na íntegra:

Nos últimos meses, houve grandes instabilidades no valor do Bitcoin e aumentos significantes nas tarifas de processamento do mesmo. Estas tarifas que são cobradas dos nossos usuários pela própria rede Bitcoin aumentaram drasticamente este ano, chegando a custar aproximadamente R$65 ($20) por transação na semana passada (comparado com aproximadamente R$0,65 quando começar a aceitar Bitcoin). Infelizmente, a Valve não tem controle algum dos valores das tarifas cobradas. Os preços das tarifas resultam em preços de jogos excessivamente altos ao usar o Bitcoin como forma de pagamento. Estes altos valores ainda podem causar problemas maiores quando o valor da moeda digital diminui abruptamente.

Historicamente, o valor do Bitcoin sempre foi instável, mas ele nunca chegou a este alto ponto de instabilidade como foi visto nos últimos meses, perdendo em torno de 25% do seu valor em apenas alguns dias. Isto criou um problema para nossos usuários que tentavam utilizar Bitcoins para comprar seus jogos. Ao finalizar sua compra no Steam, nossos usuários devem transferir o valor correspondente em Bitcoins ao valor do jogo e também o valor da tarifa de processamento cobrada pela rede Bitcoin. O valor do Bitcoin é garantido por um período de tempo determinado, portanto, se a compra não for completada neste durante este tempo, o valor de Bitcoins necessários para efetuar a compra pode mudar. O atual aumento na flutuação do valor da moeda chegou ao ponto de existir mudanças bastante significativas no valor total da compra.

A forma mais comum de resolver este caso é reembolsar o nosso usuário na forma de pagamento original ou solicitar ao usuário fundos adicionais para cobrir o valor faltante para efetuar a compra. Em ambos os casos, o usuário deverá pagar a tarifa de processamento da rede Bitcoin novamente. Neste ano, as ocorrências destes casos entre nossos usuários aumentaram. Como atualmente a tarifa de processamento atingiu valores tão altos, não é mais praticável solicitar aos nossos usuários se desejam prosseguir com o reembolso ou com a transferência de fundos adicionais (ainda assim estaremos suscetíveis a mudanças no valor do Bitcoin caso ele se altere enquanto a rede Bitcoin processa o valor adicional transferido).

Sendo assim, tornou-se inviável oferecer o Bitcoin como forma de pagamento. No futuro, é possível que reavaliaremos se o Bitcoin poderá atender às necessidades do Steam e de nossa comunidade corretamente.

Faremos o melhor possível para corrigir a situação dos nossos usuários que foram impactados por algumas das situações listadas acima.
— A Equipe do Steam

Author: Marco King

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.

Share This Post On