Análise | Assassin’s Creed Odyssey – Destino de Atlântida: Tormento de Hades

Análises PC PS4 Xbox One
8

Ótimo

Nota: Essa análise se refere ao segundo episódio da expansão Destino de Atlântida e pode conter spoilers do primeiro episódio.

Ao final de Campos de Elísio, primeiro episódio da DLC Destino de Atlântida de Assassin’s Creed Odyssey, Kassandra/Alexios é expulsa do paraíso grego e enviada para o submundo. Lá ela encontra o guardião Cérbero e assim, com esse gancho, se encerra a primeira parte.

A segunda parte, Tormento de Hades, inicia-se exatamente nessa parte, com Kassandra/Alexios encarando o Cérbero que deve ser derrotado já de início. Após enfrentar o cachorro de três cabeças, Hades aparece furioso, pois você acabou de matar o guardião dos seus portões. Ele impõe que o jogador encontre outros guardiões, que devem ser encontrados no próprio submundo.

Tormento de Hades

Um novo mapa para explorar

Em Campos de Elísio, um dos grandes destaques era a beleza encontrada no mapa. Já em Tormento de Hades essa beleza é trocada por campos áridos, névoas, poeira e pessoas atormentadas. Não que o mapa não traga uma certa beleza, mas é muito diferente do capítulo anterior.

Falando em mapa, como no primeiro episódio, você tem a oportunidade de explorar um completamente novo em Tormento de Hades. Esse mapa tem uma disposição e locais diferentes. Os “Tributos da Dama de Mármore” saem e “Fendas do Tártaro” tomam o lugar. Com a morte de Cérbero, essas fendas são abertas por todo o mapa e cabe ao jogador fechá-las, derrotando os inimigos intrusos. Cada fenda fechada garante um ponto de habilidade.

Tormento de Hades mapa

Essas fendas trazem uma desvantagem quando adentradas: seu personagem fica com metade do HP. Isso pode ser reparado usando a “Armadura dos Caídos”, que está espalhada por todo o mapa. As peças devem ser coletadas derrotando os caídos, que usam o mesmo sistema de mercenários, com alguns nomes já conhecidos da saga principal do game. Outras atividades no mapa, como fortalezas e os aprimoramentos de habilidades estão de volta.

As missões e personagens

Além da tarefa de encontrar guardiões para os portões de Hades, que devem ser derrotados para serem convencidos a ajudar, o jogador tem a oportunidade de trabalhar com Caronte, o barqueiro do além, com algumas missões de auxílio a almas atormentadas.

Ainda falando de almas atormentadas, você irá encontrar algumas bem conhecidas no seu “passeio” pelo submundo. Elas estão ali injustamente e precisam da sua ajuda para encontrar o caminho para o Elísio.

Tormento de Hades

A sensação ao terminar Tormento de Hades é que esse capítulo dura menos horas que o antecessor. Mas isso não é necessariamente uma coisa ruim. Essa sensação se deve ao fato da missão principal desse episódio ser mais direta. Com menos personagens centrais, a história tem menos diálogos e consequentemente menos decisões. Essa linha de missão mais objetiva me agradou mais do que em Campos de Elísio.

Porém, com o sistema dos caídos mais o objetivo de encontrar os guardiões, grande parte de Tormento de Hades se concentra no combate. A história é direta e objetiva, e isso é ótimo, mas ainda senti falta de algo maior. É como se Tormento de Hades fosse marcado por diversos mini-bosses com Hades como o grande chefão.

Tormento de Hades Aquiles

As partes fora do Animus também são mais escassas. Vemos Layla bem menos nesse segundo episódio e ao final dele percebemos como o bastão está afetando a mente da humana. Não há um gancho, como no primeiro episódio, mostrando o que está por vir, o que me deixou curiosa sobre onde e o que vem a seguir.

Conclusão

Tormento de Hades vem para reforçar que comprar a expansão Destino de Atlântida é um dinheiro bem gasto. Com várias horas em cada capítulo, incluindo novos mapas, atividades e desafios, Destino de Atlântida é um ótimo motivo para voltar a Assassin’s Creed Odyssey.

Tormento de Hades teve uma série de gameplay na nossa página do Facebook. Caso queira conferir o game, acesse:

Tormento de Hades – Primeira Parte
Tormento de Hades – Segunda Parte
Tormento de Hades – Terceira Parte
Tormento de Hades – Quarta Parte
Tormento de Hades – Quinta Parte

Positivo

  • Novo mapa para explorar
  • Ações no mapa continuam proporcionando pontos de habilidade
  • Diversos amigos e inimigos estão de volta
  • História objetiva

Negativo

  • Focado no combate, diminuindo foco na história

Resumo

A expansão Destino de Atlântida retorna com Tormento de Hades, dessa vez levando Alexios/Kassandra para o submundo grego.
8

Ótimo

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.