Análise | Dandy Ace

Análises Gaming PC
8

Ótimo

Dandy Ace é um roguelite que traz uma formula de ação intensa misturado com dungeon crawler e é produzido pela empresa brasileira Mad Mimic e publicado pela NEOWIZ. O jogo conta a história do ilusionista Dandy Ace, que por causa da inveja do Lele, “o ilusionista dos olhos verdes”, acaba aprisionado com suas assistentes em uma dimensão paralela criada pelo “Espelho Amaldiçoado”. Dentro do espelho, Ace deverá percorrer várias áreas e vencer Lele, que o espera na ultima fase desse mundo. Caso o herói falhe, ele deverá recomeçar todos os níveis novamente, ficando permanentemente preso nesse ciclo de tentativas e ressurreição.

O jogo é composto por 12 áreas no total

Jogabilidade

Como todo bom roguelite, as fases são geradas de forma procedural, alterando caminhos, itens e inimigos a cada rodada. A dimensão do espelho é composta por 14 áreas, algumas com apenas o desafio principal. Em cada área comum, poderão conter salas fechadas por portões com um símbolo do naipe do baralho, onde será necessária uma chave correspondente para poder explorá-la. Essa dinâmica de chaves adiciona duas variantes ao gameplay: a oportunidade de explorar caminhos alternativos e um fator de replay maior para procurar todas as chaves nesses caminhos.

Com exceção da primeira área, sempre no início da área encontramos o assentamento de Ace e suas assistentes Jolly Jolly e Jenny Jenny. No assentamento podemos recarregar a vitalidade por completo, equipar até 3 acessórios com a Jenny Jenny e desbloquear cartas e novas opções de jogabilidade com Jenny Jenny. Em via de regra, toda evolução permanente do jogo é desbloqueada na tenda da Jolly Jolly.

Acampamento antes do início de cada área

Além das assistentes, temos o Homem Misterioso que explica um pouco sobre a fase que adentraremos. Claramente é o vilão, mas pelo ritmo da narrativa é aceitável sua presença. Por sinal, a narrativa é o ponto mais fraco do jogo, Ace é um personagem que faz umas piadas sem graça que não condiz com o risco que passa dentro da dimensão do espelho. Aparentemente ele se acha superior a tudo e se descola da realidade.

O vilão, Lele, está dentro do espelho guiando Ace, o que não faz muito sentido, pois ele doa suada alma para aprisioná-lo lá. Ele também é responsável por ficar “narrando” a jornada durante a área, narrando a chegada de inimigos, fazendo piadas e acaba alertando quando derrubam item de vitalidade (cupcake) como espólio de combate.

A narração chega a ser bem cansativa, mas funciona, pois em combates mais frenéticos, fica difícil acompanhar os drops e a reclamação do Lele por derrubarem o CupCake ajuda para alertar do despojo. Mas a narração, mesmo sendo cansativa, tem muitos pontos positivos como várias referências a outros jogos, com falas de Castlevania: Symphony of The Night, Metal Gear Solid entre outros.

Combate

O combate em Dandy Ace é bem dinâmico e simples, não é necessário vencer todos os inimigos, apenas em áreas que fecham as portas impedindo a saída do herói. Para vencer os desafios, Ace conta com um baralho com cartas e 8 espaços para equipa-las, sendo quatro para equipar as cartas e quatro para adicionar efeitos para a carta do respectivo slot.

Os estúdios brasileiros estão cada vez mais se destacando com a qualidade dos jogos. Dandy Ace é a prova que podemos fazer jogos de qualidade no Brasil.
Com uma ótima jogabilidade e fases interessantes, o título se firma como uma ótima referência do gênero roguelite.
Combate

O baralho é composto por três tipos de cartas: 10 cartas azuis, 20 cartas rosas e 20 amarelas. As cartas azuis estão muito ligadas a movimentação e a efeitos que partem da posição inicial do personagem. Elas podem teletransportar, gerar uma onda de choque, aumentar a velocidade, etc. Cartas rosas são as de dano direto e tem uma cadência bem alta. Elas servem para inferir dano direto e dano contínuo, como veneno, sangramento e queimadura por exemplo. E por último temos as cartas amarelas que são responsáveis por adicionar algum tipo de status ou causam dano indireto. Elas podem prender os inimigos, paralisarem, empurrar ou aplicar algum efeito de enfraquecimento.

Twitch mode

Uma grande novidade de Dandy Ace é o modo Twitch. Nesse modo podemos iniciar uma partida vinculando alguns comandos ao chat da twitch. Durante a jogatina, um dos seguidores pode assumir o papel de Lele e atrapalhar o progresso de Ace. O Lele pode invocar inimigos, lançar magias contra o herói ou bloquear o uso do chá. Os seguidores podem também popular o mapa com cupcakes normais ou envenenados, tornando a jornada mais caótica. Além de tirar sarro de Ace quando derrotado, a audiência pode recompensar o jogador com cartas específicas, facilitando a jornada pelo Espelho Amaldiçoado.

Localização

A MadMimic trouxe o jogo completamente localizado para o português brasileiro. Além dos textos traduzidos, todos os diálogos foram todos dublados por streamers e criadores de conteúdos nacionais. Entre os nomes estão Eduardo “BRKsEdu” Benvenuti, Maethe “Maethe” Lima, Luis “Ljoga” Gouveia, Gabriela “Gabi” Catuzzo, entre outros.

VinieMattos como Lele, Gabi Cattuzzo como Jolly Jolly e Maethe como Jenny Jenny
Imagem: Divulgação

Mas mesmo com um time desses é notória a diferença de dublagem em relação ao inglês. Acho que as vozes combinaram com alguns personagens, mas ainda falta um pouco de desenvoltura dos dubladores. A melhor atuação pra mim foi a da Maethe com a Jenny Jenny.

Conclusão

Dandy Ace é um excelente rouguelite, trazendo combates frenéticos, um arsenal incrível de cartas e proporciona partidas únicas a cara iteração. O modo Twitch, expande ainda mais essa característica de aleatoriedade modificando o jogo dinamicamente durante as incursões. Mas a inovação e jogabilidade esbarra em uma história simples e personagens bobos, que não condiz muito com o nível de dificuldade do jogo.

Fazendo um apanhado dos pontos positivos e negativos, com certeza Dandy Ace ainda é um jogo que todos deveriam jogar. A MadMimic cada vez mais mostra que está evoluindo em cada jogo entregue e Dandy Ace é a prova “viva” dessa evolução.

Positivo

  • Vários caminhos podem ser tomados até o final
  • O sistema de cartas permite customizar todo combate
  • Muitas cartas e itens para desbloquear
  • As chaves dão uma motivação maior para explorar as áreas
  • Combates intensos

Negativo

  • Música não é marcante
  • História simples e personagem principal bobo
  • Dublagem não é ruim, mas a original se sobressai

Resumo

Os estúdios brasileiros estão cada vez mais se destacando com a qualidade dos jogos. Dandy Ace é a prova que podemos fazer jogos de qualidade no Brasil. Com uma ótima jogabilidade e fases interessantes, o título se firma como uma ótima referência do gênero roguelite.
8

Ótimo

Programador, hater e as vezes gamer.