fbpx

Análise | Death’s Door

Análises PC Xbox One Xbox Series
9.5

Incrível

Death’s Door é o jogo recente da Acid Nerve, desenvolvedora responsável por Titan Souls. O game segue um Corvo com um trabalho incomum: ceifador. Em um mundo onde a morte não acontece de forma natural, o trabalho dos Corvos é colher almas que chegaram ao seu prazo de validade. Algumas almas, porém, burlam esse sistema e vivem mais do que deveriam. Isso faz com que seus corpos cresçam de forma não natural.

Um trabalho é atribuído a você, mais um corvo da Câmara das Portas, e ao sair para coletar a alma, ela é roubada por outro corvo. É esse corvo quem te apresenta a Porta da Morte e solicita que três almas sejam coletadas para que ela se abra.

Esse é o objetivo principal de Death’s Door: coletar três almas antigas, ou seja, de seres bem maiores do que o restante das criaturas daquele mundo. 

Armas, Magias e Coletáveis em Death’s Door

As três almas devem ser coletadas em uma ordem específica – o corvo te diz qual – pois certas magias são necessárias para avançar em algumas regiões. Existem quatro magias no total, que você irá desbloquear encontrando almas de corvos perdidos. Cada uma delas pode ser aprimorada ao encontrar um chefe secreto.

Os seus atributos também podem ser melhorados, como força, destreza, agilidade e magia. Coletando um número de almas o suficiente, o Corvo pode retornar à Câmara das Portas e solicitar a melhoria. Pelo mapa, existem massas de energia de almas, que dão ao jogador 100 almas, agilizando muito o processo de coleta e melhoria.

Não se esqueça de sempre voltar para melhorar seus atributos em Deaths-Door
image-276692
Não se esqueça de sempre voltar para melhorar seus atributos em Death’s Door

Além disso, você também encontra armas diferentes pelo mapa, algumas mais lentas e mais fortes, outras mais rápidas e mais fracas. Qual utilizar vai da preferência de cada jogador. 

Death’s Door é um jogo desafiador, principalmente na luta contra chefes. Mas não é desafiador ao ponto de frustrar o jogador. Ele recompensa a insistência, fazendo com que o chefe fique mais fácil a cada tentativa. A cura do game acontece por forma da semente da vida que deve ser plantada em locais específicos, portanto não é possível recuperar HP durante as batalhas contra chefes, fazendo com que cada golpe seja planejado e realizado de forma cautelosa.

As sementes da vida em Deaths-Door só podem ser plantadas em vasos específicos espalhados pelo mapa
image-276693
As sementes da vida só podem ser plantadas em vasos específicos espalhados pelo mapa

A trilha sonora é um ponto forte do jogo, com batidas marcantes em cada um dos chefes. Mesmo que você morra várias vezes  tentando vencer aquele adversário, garanto que no processo você irá cantarolar as melodias.

Muito além da missão principal

Você pode correr para coletar as almas e terminar Death’s Door com aproximadamente 10 horas de jogo, mas o game vai muito além da missão principal. Há muito o que explorar e o melhor: é prazeroso fazê-lo. A cada magia obtida, permitindo alcançar locais antes inacessíveis, mais segredos podem ser encontrados e revelados.

O game tem um mundo abrangente, com personagens simpáticos e engraçados. Relíquias podem ser encontradas, contando mais sobre o mundo dos Corvos e Portas. Santuários secretos permitem que o jogador aumente o HP total do Corvo e também sua magia.

Novas habilidades significam novas áreas a serem descobertas em Deaths-Door
image-276694
Novas habilidades significam novas áreas a serem descobertas

Ou seja, há muito mais o que fazer, permitindo com que você gaste mais e mais horas em Death’s Door.

Com um mundo tão abrangente, senti falta de um mapa. Não ter um mapa, pode ser uma opção dos desenvolvedores para tornar a exploração mais desafiadora, no ponto de encontrar segredos pelos locais. Mas muitas vezes me via rodando o local sem encontrar a porta para voltar a Câmara, por exemplo. Pessoas que, como eu, possuem um senso de direção horrível, podem se sentir perdidas algumas vezes.

Conclusão

Death’s Door supera, e muito, o game antecessor da Acid Nerve. Um combate fluido, desafiador, uma trilha sonora gostosa e uma exploração convidativa, fazem deste um dos melhores jogos indie de aventura e ação de 2021. 

Death’s Door está disponível para Xbox Series X/S, Xbox One e PC. Essa análise foi feita com chave para o PC gentilmente fornecida pela Devolver Digital.

Siga o Pulo Duplo nas Redes Sociais!

Positivo

  • Combate desafiador, mas não a ponto de ser frustrante
  • Exploração convidativa
  • Personagens queridos e engraçados
  • Ótima trilha sonora
  • Legendas e interface em Português-BR

Negativo

  • Com um péssimo senso de direção, senti falta de um mapa

Resumo

Death’s Door possui um combate fluido, desafiador, uma trilha sonora gostosa e uma exploração convidativa, fazendo deste um dos melhores jogos indie de aventura e ação de 2021.
9.5

Incrível

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.