fbpx

Análise | Little Nightmares II

Análises PC PS4 Switch Xbox One
10

Maravilhoso

A continuação de Little Nightmares chegou e depois de já nos dar um gostinho com uma prévia, o jogo completo nos dá arrepios. No primeiro game acompanhamos Six em um local com criaturas sinistras, agora é Mono o protagonista e as criaturas sinistras continuam sendo um problema a ser enfrentado em Little Nightmares II.

Pular, empurrar, agarrar e correr

Mono inicia em uma floresta que tem como parte do cenário corpos e fluídos estranhos. Não há um inimigo em si, mas há perigo com armadilhas espalhadas pelo local.

Essa primeira parte serve como uma introdução as mecânicas do game. Você pode pular e agarrar objetos no ar por exemplo. Puxar e empurrar caixas para usar como plataforma. E correr, um recurso muito necessário.

O encontro

A introdução termina quando Mono encontra uma cabana e nela uma garota presa. Essa garota é Six, aquela mesma protagonista do primeiro jogo. Ela ajuda Mono a alcançar passagens muito altas com o famoso pézinho e também pode salvar o garoto segurando-o ao pular grandes distâncias. É possível chamar Six caso ela se perca ou se distraia ou segurar a mão da garota para conduzi-la.

Mono e Six devem se ajudar para prosseguir em Little Nightmares II
image-273406
Mono e Six devem se ajudar para prosseguir (Reprodução: Priscilla Brentan/TarsierStudio)

Little Nightmares II é tenso e muito sinistro

Little Nightmares II supera seu antecessor em muitos sentidos e um deles com certeza é a tensão. O game é muito atmosférico e sinistro, com detalhes no cenário e na trilha sonora feitos para deixar o jogador apreensivo. Cada capítulo do game possui um inimigo, uma espécie de chefe do qual Mono e Six devem escapar. Eles são cada vez mais horrendos, fazendo a tensão aumentar gradativamente em cada capítulo. Digo com certeza de que me lembrarei com detalhes de certas cenas no Hospital.

Little Nightmares II se supera com as criaturas horripilantes
image-273407
Game se supera com as criaturas horripilantes (Reprodução: Priscilla Brentan/TarsierStudio)

Assim como o primeiro jogo, Little Nightmares II traz algumas críticas sociais. Algumas são diretas e óbvias, como pessoas fissuradas em aparelhos de TV, outras são mais sutis e abertas a interpretação.

Little Nigtmares II oferece uma boa história, com colecionáveis!

Little Nightmares II mostra a jornada de Mono e Six, com um final que deixa o jogador pensativo e com a tendência de criar várias teorias. É um jogo onde é necessário alguém para conversar depois de terminado. Toda essa história é contada sem nenhum diálogo, o que, sempre que os jogos o fazem, acho impressionante.

Para quem gosta de explorar e descobrir segredos, o jogo conta com dois tipos de colecionáveis. Um deles são chapéus que o jogador pode colecionar e trocar o saco de papel padrão usado por Mono.

Nem toda criança é amigável em Little Nightmares II
image-273408
Nem toda criança é amigável… (Reprodução: Priscilla Brentan/TarsierStudio)

O segundo é mais sinistro. Os restos oscilantes são espécies de almas remanescentes de outras crianças que Mono pode encontrar e “coletar”.

Conclusão

Little Nightmares II entrega uma experiência marcante com atmosfera sinistra e inimigos horripilantes. Ele supera o primeiro game em vários aspectos como jogabilidade, terror e tensão. Com certeza, um dos melhores jogos de 2021.

O game está disponível para PS4, Switch, Xbox One e PC, via Steam.

Essa análise foi com chave gentilmente concedida pela Bandai Namco para o PlayStation 4.

Siga o Pulo Duplo nas Redes Sociais!

Positivo

  • Game atmosférico
  • Boa história, contada sem a utilização de falas ou legendas
  • Tenso e aterrorizante
  • Chefes nojentos, horripilantes e ótimos
  • Jogabilidade aprimorada e melhorada em comparação ao primeiro game

Resumo

Little Nightmares II supera o primeiro game em vários aspectos como jogabilidade, terror e tensão. Com certeza, um dos melhores jogos de 2021.
10

Maravilhoso

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.