fbpx

Análise | Super Robot Wars 30

Análises PC
8

Ótimo

Completando 30 anos, Super Robot Wars é uma famosa franquia de RPGs estratégicos que reúnem mechas (robôs gigantes) de dezenas de animes do gênero. Antes, apenas dois títulos de um spinoff deu às caras no Ocidente: Super Robot Wars Original Generations e sua sequência do Game Boy Advance. Ambos os jogos marcaram fãs de um nicho que sempre procurou por algo assim, mas nunca acharam.

Super Robot Wars 30 Final Trailer

Original Generations foi lançado em 2002. A sequência chegou ao GBA no Ocidente em 2005. Nunca tivemos nenhum jogo da série por aqui ao longo destes 16 anos. Um doloroso hiato que moveu a comunidade criar versões traduzidas por fãs e distribuir gratuitamente, geralmente após o ciclo de vida dos consoles onde foram lançados.

De 2016 para cá, a Bandai Namco (atual dona da franquia) lançou versões traduzidas para o inglês, mas comercializadas em mercados asiáticos como Hong Kong, Tailândia e outros. Os corajosos fãs buscavam importar estas versões ou criar contas da PlayStation Store, Steam ou Nintendo eShop nestes países para adquirir. Eu fui um destes, que aproveitou promoções para comprar cópias dos dois últimos jogos (Super Robot Wars X e T) na eShop de Hong Kong.

Agora, é com muito prazer que finalmente jogo, de maneira oficial, um Super Robot Wars lançado no Ocidente. O grande prazer deste momento, com certeza, é que o título que finalmente chega em nossas mãos é aquele que comemora os 30 anos da série.

Pois bem, sem mais delongas, vamos para nossa análise de Super Robot Wars 30.

30 anos de história

Publicado e desenvolvido pela Bandai Namco, Super Robot Wars 30 chegou ao PC via Steam nas Américas. Com um enredo próprio que reúne mechas e pilotos que batalham em cenários divididos em grids como é comum em RPGs de estratégia e tática. Esta edição celebra os 30 anos da série (conhecida no Japão como Super Robot Taisen) reúne 22 séries de animes e mangás. Dois pacotes de DLCs reúnem mais sete séries, entre animes e jogos anteriores da franquia.

A lista de unidades é a seguinte:

  • Super Electromagnetic Robot Combattler V
  • Mobile Suit Gundam
  • Mobile Suit Z Gundam
  • Z-MSV
  • Mobile Suit Gundam Char’s Counterattack
  • M-MSV
  • Mobile Suit V Gundam
  • Mobile Suit Gundam NT (Narrative)
  • Heavy Metal L-Gaim
  • The Brave Police J-Decker
  • The King of Braves GaoGaiGar FINAL
  • The King of Kings: GaoGaiGar VS Betterman
  • Code Geass: Lelouch of the Rebellion III – Glorification
  • Code Geass Lelouch of the Re;surrection
  • Getter Robo Armageddon
  • Mazinger Z: Infinity
  • Mazinkaiser (INFINITISM)
  • Magic Knight Rayearth
  • Gun X Sword
  • Majestic Prince
  • Knight’s & Magic
  • SSSS.GRIDMAN

Séries de DLC:

  • Mobile Suit Gundam Char’s Counterattack
  • Beltorchika’s Children
  • Super Electromagnetic Machine Voltes V
  • Sakura Wars
  • Super Robot Wars Original Generation
  • Mobile Suit Gundam: Iron-Blooded Orphans
  • Ultraman 

Com certeza uma das maiores listas já apresentadas em na série. Infelizmente, por questões de direitos autorais, animes importantes não retornaram para as comemorações dos 30 anos. Um bom exemplo foi Neo Genesis Evangelion, que esteve presente em outros Super Robot icônicos, ficou de fora. Mas faz parte da história da franquia as idas e vindas de pilotos e robôs da série.

Super Robot Wars 30
image-279764
Mazinger Z é presença garantida em qualquer game da série

Sobre a história do jogo, é importante frisar que o enredo tenta reunir todas as séries em um único mundo. Tem viagem entre dimensões, futuros alternativos, mundos e até clonagem. É um verdadeiro balaio de gato que tenta fazer sentido. E ele faz, com muito esforço e boa vontade do jogador em entender o que está acontecendo. Infelizmente, jogadores que não curtem elementos de visual novels podem pular os exagerados diálogos que tomam boa parte da jogatina.

Um conhecimento prévio das séries ajuda, mas não é fundamental. O background dos animes foi levemente reescrito para gerar uma coesão no enredo principal. Não é um trabalho primoroso, mas funciona. Porém, as tentativas de unir as séries e justificar o uso do número “30” no título falham miseravelmente. Os veteranos já sabem, mas se você é um novato em Super Robot Wars, ignore os buracos de enredo e siga para as batalhas e customização dos robôs.

É preciso arrumar as máquinas de Super Robot com cuidado

Como parte de um grupo paramilitar de defesa da Terra, o jogador precisa gerenciar os diversos mechas dentro da equipe. São mais de 80 robôs, cada um com suas próprias características. Alguns são excelentes em combate corpo a corpo, outros são resistentes, alguns são ágeis, etc. Cabe a cada um escolher seus favoritos para formar um grupo para as missões. Uma tarefa bastante difícil, uma vez que o grupo costuma ter 22 mechas.

Para melhorar robôs, gastamos créditos para ampliar os níveis de atributos e habilidades. Entre elas estão pontos de vida, energia, ataque, defesa, movimentação, entre outros. Os créditos são conquistados durante as missões, seja destruindo inimigos ou usando perícias e vantagens dos pilotos.

Super Robot Wars 30
image-279765
O que não falta são séries Gundam em Super Robot Wars 30

Falando nos pilotos, também precisamos gerenciá-los. Usamos pontos SP para comprar ou melhorar vantagens. Os mesmos pontos SP são usados para melhorar a nave-mãe principal, que carrega seus robôs para todos os lados. Com melhorias, você pode diminuir os valores gastos para melhorar os robôs, aumentar as recompensas nas missões ou ampliar o tempo de efeito de uma habilidade, por exemplo.

Em Super Robot Wars 30, são tantas coisas para mexer e melhorar que você ficará perdido se não tomar cuidado ao utilizar seus preciosos créditos ou pontos SP. O game também não ajuda muito em descrever o que cada melhoria faz. Por isso, é bom tomar muito cuidado no que você gasta.

Batalhas, texto e mais batalhas

O jogo é uma sequência de batalhas, cenas de história e batalhas. Muitas vezes, as batalhas do modo história são intercaladas com textos e cenas longas, o que acaba cortando um pouco o clima. Claro, sempre existe a opção de pular os diálogos, mas com a falta de uma “recapitulação” dos acontecimentos anteriores, o jogador acabará perdido se não tomar cuidado.

As animações em batalhas são incríveis. Apesar de repetitivas, o jogador consegue se empolgar com os movimentos e dublagem original dos animes. A música então é outro atrativo. Quando um personagem entra em batalha, a música tema do anime toca ao fundo, empolgando ainda mais quem conhece a série original. Claro que existe a opção de “pular” as animações, mas isso pode estragar um pouco a experiência.

image-279766
Algumas séries como J-Decker nunca deram às caras por aqui.

Apesar da longa e confusa história, as batalhas são emocionantes. Guiamos nossas unidades pelos mapas, derrotando inimigos e tentando concluir os principais objetivos das missões. Além da história principal, temos várias missões secundárias com desafios. Alguns são simples, como derrotar todos os inimigos.

Mas o grande problema são os desafios complexos, como derrotar um inimigo em dois turnos. É quase impossível concluir tais objetivos sem usar habilidades ou melhorar seus mechas. Porém, o game não oferece nenhuma informação ou dica eficiente de como realizar isso. Caso você seja um marinheiro de primeira viagem em Super Robot, sofrerá bastante.

Por isso, precisamos ter muita paciência para evoluir nossas máquinas, melhorar personagens e seguir para batalhas sem preocupações. É então que surgem novos problemas.

As missões do modo história são extremamente fáceis. Se você evoluir as unidades então, fica muito mais fácil. De todos os jogos da série que experimentei, Super Robot Wars 30 é com certeza o mais fácil deles. Não é algo que estrague a experiência de jogo, mas se você pular toda a história, poderá finalizar o game em poucas horas.

Eu não pulei as cutscenes e diálogos, zerando o título em 24 horas. O jogo anterior da série, Super Robot Wars T, gastei fácil pelo menos 100 horas.

As DLCs oferecem muito (até demais)

Super Robot Wars 30 oferece vários conteúdos extras além do jogo básico. Alguns são gratuitos, mas a grande maioria é paga. As DLCs oferecem novas máquinas, missões, créditos e pontos de skills extras.

Trailer: DLC #1
Trailer DLC#2

As missões ampliam bastante o tempo de vida do jogo, bem como oferecem mechas incríveis e extremamente poderosos. Tais robôs deixam o título ainda mais fácil. Por isso, recomendo que vocês evitem utilizá-los, ou até mesmo, melhorarem seus atributos. Porém, a qualidade das animações das unidades extras são incríveis, parecendo verdadeiros animes interativos, valendo o gasto.

As músicas do jogo são, em sua maioria, versões dos animes originais de cada personagem. Porém, o pacote extra oferece as músicas em versões cantadas, o que emocionam qualquer otaku, digo, fã das séries. Por isso, é interessante gastar um pouco mais para comprar a versão melhorada (ou esperar uma promoção).

Porém, o jogador não precisa preocupar-se com a história principal caso não adquira os personagens extras. Eles não influenciam em nada o enredo principal, funcionando simplesmente como personagem coadjuvantes. O que é uma pena, pois animes como Mobile Suit Gundam: Iron-Blooded Orphans e Ultraman possuem histórias incríveis, que não são exploradas em nada no game.

Os créditos e pontos de Skills extra ajudam até demais na evolução dos personagens, deixando tudo mais fácil. Caso você queira manter o desafio das batalhas, é interessante utilizar o conteúdo extra para progredir a nave-mãe do game, melhorando a taxa de desempenho das habilidades dos personagens e ganho de pontos de experiência. Se utilizá-las diretamente nos mechas, você irá criar verdadeiros MONSTROS que derrotam inimigos como se fossem moscas. Por isso, tome cuidado ao adquirir as DLCs.

Bem-vindo, Super Robot Wars 30

Temos aqui uma boa introdução da série Super Robot Wars aos leigos. Não é o melhor título, mas com certeza agradará os apaixonados por animes e jogos táticos. As animações em batalha são impressionantes, a música nostálgica e as referências aos animes originais provocam uma emoção extra nos fãs.

Apesar de problemas relativos às explicações sobre habilidades, os gastos com pontos e, especialmente, com a dificuldade, Super Robot Wars 30 é uma excelente adição aos JRPGs publicados no Ocidente. Tomará que a Bandai Namco anime-se em publicar os antigos e futuros jogos da série nos próximos anos.

*Análise realizada no PC com cópia da Steam fornecida pela Bandai Namco

Positivo

  • Animações em batalha incríveis
  • Boa seleção de robôs
  • Ótima trilha sonora

Negativo

  • Muito fácil
  • Falta de informações sobre pontos, evoluções e habilidades
  • História confusa (mais que o normal)

Resumo

Super Robot Wars 30 é uma bela homenagem aos 30 anos da série de JRPGs de estratégia com Mechas. Apesar de não ser o melhor de todos, com certeza agradará novos e antigos fãs.
8

Ótimo

Jornalista, analista de mídias e sergipano com orgulho. Apaixonado por "quase" tudo que vem do Japão, em especial animes e jogos. Um eterno sonhador que sempre busca novos desafios!