INTZ é o campeão da primeira etapa do CBLOL

Esports Notícias

Ontem, foi realizada a finalíssima da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends, ou simplesmente CBLOL. Realizado em Florianópolis – SC, a disputa ocorreu entre os dois melhores times do torneio: INTZ e Keyd Stars. A série md5 (melhor de cinco) terminou em apenas três partidas e, com o resultado, a INTZ levou para casa o troféu (e 60 mil reais) tão cobiçado.

O caminho para os dois times até a final em Floripa foi bem consistente. As únicas partidas em que sofreram derrota foram entre si e contra a paiN Gaming, terceira colocada. O único detalhe é que a Keyd não chegou invicta por ter sido derrotada (pela própria INTZ) na série de desempate, em jogo único que definia a primeira posição da fase de grupo – veja mais detalhes sobre esses e todos os outros times na nossa série “Caminho para a Final”.

CBLOL em Floripa

Torcedores lotaram a final em Floripa (Imagem: IGN BR)

DESCONTANDO A DERROTA

O primeiro jogo entre as duas equipes foi, certamente, o mais equilibrado. Enquanto o grupo formado por Revolta e companhia decidiu por uma composição mais para o fim da partida (late game), a Keyd seguiu o esperado e decidiu por campeões que contribuem com avanço de rotas e pressão no adversário. E foi exatamente isso que aconteceu em boa parte da partida: a Keyd ofensiva, com domínio em boa parte dos objetivos (a equipe pegou todos os sete dragões da disputa) e com muita agressividade dos coreanos DayDream e Emperor. Mesmo assim, a INTZ aguentou firme, até chegar o momento em que ficou forte o suficiente para ignorar a vantagem adversária e começou a ganhar os combates. Era a hora de pressionar.

Com sua estratégia dando finalmente certo, a INTZ foi para cima e, rota após rota, os inibidores eram derrubados até, finalmente, chegarem à top lane. Foi lá que eles conseguiram o Ace (quando todos os oponentes são mortos) e viraram o jogo, pagando a derrota que teve para seu adversário ainda na fase de grupos, em um game com mais de uma hora de duração.

A VITÓRIA DO PSICOLÓGICO

Com 1×0 no placar, a INTZ foi bem mais tranquila para o segundo e, mesmo mantendo a ideia de composição nos picks e bans (escolhas de personagens banidos e dos jogadores), foi bem mais contundente. Com um conjunto bastante encaixado, a equipe conseguia defender e atacar com igual eficiência e, com um controle de dano recebido do Yang (top laner), habilidades certeiras do Thresh controlado por Jockster (suporte) e um dano cada vez maior do micaO (ad carry), ficou bem difícil para a Keyd reagir. Ao roubar o Barão do adversário, Revolta acabou com qualquer chance inimiga e decretou a segunda vitória do seu time, com direito a outro Ace e um Quadra Kill do mid laner Tockers.

cblol_intzrevolta

Revolta comemora vitória na segunda partida (Imagem: @lolesportsbr)

Depois de duas derrotas, a Keyd Stars afundou. Visivelmente abalado, o time ainda tentou pressionar, com quatro eliminações no começo do jogo contra uma do inimigo, mas uma team fight perto do segundo dragão (e um erro do DayDream) praticamente definiu o terceiro jogo, e um Ace aos 20 minutos foi a pá de cal: a vantagem da INTZ englobava 5×3 em torres, 15×9 em eliminações, 3×0 em dragões e quase sete mil de ouro naquele momento. O jogo terminou pouco depois – aos 24 minutos – com 22 abates da campeã, todos com participação do micaO (12 assassinatos, 1 morte, 10 assistências).

DESTAQUE DO GRUPO

A INTZ termina o confronto como fez em todo o torneio. Composições fortes e bem estudadas, jogadas individuais incríveis e, mais importante, um grupo unido e coeso. É difícil dar um destaque para um jogador, e basta ver o número de assistências de cada um deles para percebermos como a equipe se ajuda e se complementa. A resistência do Yang, a mecânica de Tockers, o extermínio de micaO, o apoio total de Jockster, a liderança de Revolta e a sinergia do grupo tornaram a INTZ simplemente imbatível e, sem dúvidas, a melhor equipe brasileira do cenário competitivo de League of Legends de 2015. A menos que seus oponentes melhorem bastante e o time caia bastante de produção (por cansaço, desestímulo ou seja lá o que possa acontecer – e pode), deve dar INTZ também na segunda etapa.

cblol_tacaintz

INTZ exibe orgulhosamente seu troféu (Imagem: @lolesportsbr)

E, por falar em cansaço, os jogadores nem terão muito tempo para relaxar. Levantar o troféu significa também disputar o International Wildcard Invitational (IWCI), um torneio que envolve várias regiões emergentes do competitivo de LoL, como Turquia, Japão e Oceania, e que vale vaga para o Mid-Season Invitational, um mini-campeonato mundial com os vencedores de Europa, Coréia, China e América do Norte (os grandes nomes do cenário). O IWCI já começa nesta terça-feira, 21 de abril – com duas partidas da INTZ contra Chiefs (vencedor da Oceania) e Detonation FocusMe (campeão japonês) – e termina no dia 25, na Turquia. Os outros times definidos são Bangkok Titans (Tailândia), Kaos Latin Gamers (Chile), Hard Random (Rússia) e Besiktas (Turquia).

Com ou sem descanso, temos certeza de que o Brasil será muito bem representado neste torneio. O grupo viaja com troféu e sorrisos, e deixa aqui fãs orgulhosos e felizes, e uma torcida que terá o apoio das outras equipes para este torneio. Daqui, desejamos todo o sucesso para Revolta, Yang, Tockers, micaO e Jockster.

Parabéns e boa sorte, INTZ! O Pulo Duplo e o Brasil torcem por vocês na IWCI.

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.