Batman: Arkham Knight é um festival de problemas no PC

Notícias PC Playstation 4 Xbox One

O fim da trilogia Arkham do Homem-Morcego prometia encerrar a saga com chave de ouro. Depois de dois adiamentos e muita ansiedade por parte dos fãs, o game finalmente chegou às lojas e muitos estão bem felizes com sua aquisição. Todos, exceto os que jogam no computador.

A versão para PC de Batman: Arkham Knight é definitivamente um show de horrores. Com apenas quinze minutos de jogatina, eu peguei um glitch engraçadíssimo que fiz questão de gravar o momento (veja a screenshot abaixo) e um crash estrondoso quando usei o recurso de transmissão da Steam, seja quando alguém pedia para assistir ou quando convidava um espectador. É realmente bizarro. Contudo, não são apenas reclamações minhas. Sou um em muitas vozes pela internet que tiveram problemas com o título.

Bug em Arkham Knight

Alguém chama o David Copperfield pra explicar?

Detentores de placas de vídeo AMD, por exemplo, sentiram na pele uma performance bastante prejudicada (como o game travar e fechar abruptamente quando acionado seu recurso de benchmarking), tanto que a empresa já lançou algumas atualizações de correção para o jogo (a mais recente encontra-se disponível no site oficial). Opiniões na página da obra na Steam relatam imagem serrilhada, repetição de sons e quedas bruscas de FPS (frames por segundo), com variações de 70 para 20 num piscar de olhos. O usuário da plataforma da Valve “Suzanoo” usou uma conhecida frase para resumir “o que é” Arkham Knight no PC: “ou você morre um herói ou vive o suficiente para se tornar um vilão”. Ainda há uma configuração in-game que limita a taxa de frames a 30 por segundos, mas você pode mudar isso (por sua conta e risco) acessando o arquivo BmSystemSettings.ini presente em “[Lugar onde está instalado]\BmGame\Config\”. Lá, basta abrir o arquivo, procurar por “Max_FPS=30” e alterar para “Max_FPS=9999” (obrigado pela dica, IGN).

Críticas de Arkham Knight no Steam

Isso, no entanto, não passou despercebido pelos olhos da Rocksteady e da WB Games. Os usuários do fórum oficial foram avisados de que as empresas estão cientes dos problemas e já estão “trabalhando com nossa parceira externa do desenvolvimento [da versão] de PC para garantir que as falhas sejam resolvidas o mais rápido possível”. Enquanto essas questões não são solucionadas, a desenvolvedora deu algumas dicas para quem quiser usufruir da obra com o mínimo possível de problemas. A primeira delas é deixar as opções gráficas avançadas desligadas e não aumentar a resolução do jogo para além de 1080p. Também, não alterar os arquivos de configuração do game (tipo o que falei aí em cima) nem usar ferramentas de otimização e possuir os drivers mais atualizados da sua placa gráfica. A página Adrenaline dá um pouco mais de detalhes, se precisar.

[youtube=”https://www.youtube.com/watch?v=37KpOYVrLZM”]

Enquanto isso, os jogadores de PlayStation 4 e Xbox One devem estar felizes da vida. É, talvez esta seja a hora perfeita de testar o reembolso da Steam.

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.