Blizzard anuncia seu próprio selo de livros

Notícias PC Playstation 4 Xbox One

Todo mundo conhece a Blizzard e sabe sua capacidade de expansão transmídia. Um exemplo claro são as franquias Warcraft e Diablo, com dezenas de livros, quadrinhos, jogos e até filme. No entanto, eles sempre dependeram de uma editora para publicar suas obras literárias.

Bem, não mais. A empresa, em mais uma de suas iniciativas “de autonomia”, decidiu criar o seu próprio selo de publicação, denominado Blizzard Publishing. Dessa forma, além de reduzir os custos com a terceirização dos serviços, eles mesmos terão controle dos seus próprios gastos e, consequentemente, um novo meio de aumentar sua arrecadação.

blizzard-publishing-warcraft

Para Lydia Bottegoni, vice-presidente de história e desenvolvimento de franquias do estúdio, “grandes estórias e peças de arte inspiradoras sempre foram a base de tudo que nós fazemos. (…) A criação da Blizzard Publishing abre novas oportunidades para celebrar a arte e as histórias de nossos jogos tanto com os jogadores quanto com os fãs de fantasia e ficção científica pelo mundo”.

Os primeiros títulos da publisher são um livro de colorir para adultos (uma mania que, pelo jeito, tem rendido bons frutos para quem apostou), além de alguns novels e mangás, como Warcraft: The Last Guardian, de Jeff Grubb, World of Warcraft: Rise of the Horde, da aclamada Christie Golden, e alguns volumes da série Warcraft Legends. Livros de arte de Hearthstone e Starcraft também já estão nos planos.

World of Warcraft: an Adult Coloring Book

World of Warcraft: an Adult Coloring Book

As obras, bem como vários outros artigos temáticos da Blizzard, podem ser encontradas à venda na página oficial Blizzard Gear. Infelizmente, os produtos comprados por lá são importados, o que encarece bastante o valor final graças às taxas de tributação brasileiras, mas é uma boa pedida para os fãs da desenvolvedora e suas franquias. A boa notícia? Livros são isentos de imposto 😉

Fonte: Gamespot

Um simples desenvolvedor com textura realista que quer desligar a PhysX e sonha a 120 frames por segundo. Pena que a memória é baixa.