Saiba porque a Sony não estará na E3 2019

"Estamos progredindo na conversa de como podemos transformar o evento para ser mais relevante."

Notícias

Em entrevista recente o presidente da Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios, Shawn Layden, contou um pouco sobre a trajetória da empresa no grande evento e como a companhia está focando seus esforços em menos jogos, porém maiores e melhores. Contou brevemente sobre como nos anos 90 o evento servia tanto para varejistas quanto para jornalistas e que esses focos finalmente mudaram, podendo agora serem deslocados para outro lugar.

“Agora temos um evento em fevereiro chamado Destination PlayStation, onde trazemos todos os varejistas e parceiros para ouvir a história para o ano. Eles estão fazendo discussões de compra em fevereiro. Junho, agora, é tarde demais para ter uma discussão de Natal com os varejistas.” – Shawn Layden presidente da Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios.

Shawn Layden, presidente da Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios

“Então o varejo realmente caiu. E agora com a internet e o fato de que 24 horas por dia há notícias sobre jogos, os jornalistas perderam seu impacto em torno disso. Então a feira se tornou uma lugar sem muita atividade comercial. O mundo mudou, mas a E3 não mudou necessariamente com isso. E com a nossa decisão de fazer menos jogos, jogos maiores, por longos períodos de tempo, chegamos a um ponto em que junho de 2019 não era o momento de termos algo novo a dizer. E nós sentimos como se tocássemos uma campainha e as pessoas aparecessem aqui em peso, suas expectativas seriam “Ah, eles vão nos dizer algo.”” – Layden.

Layden finalmente falou sobre como o E3 pode precisar se transformar em algo mais parecido com um programa centrado em fãs como a Comic-Con, dizendo “Estamos progredindo na conversa de como podemos transformar o evento para ser mais relevante. Será que a transição da E3 pode ser mais para um festival de fãs de jogos, onde nós não nos reuniríamos para lançar a nova bomba? Será que não pode ser apenas uma celebração de jogos e ter painéis onde nós aproximamos os desenvolvedores de jogos dos fãs?”

God of War 4

“Acho que fizemos muito nos últimos três ou quatro anos para chegarmos a um lugar onde estamos construindo menos jogos por ano do que nunca, porém estamos gastando mais tempo, mais energia e certamente mais dinheiro em fazê-los. Por isso estamos nos esforçando ao máximo, fazendo tudo que queremos e estamos recebendo aclamação crítica e comercial. Vamos ver agora o que podemos adicionar ao nosso arsenal. Eu olhei para algumas oportunidades passadas afim de gerar uma nova oportunidade para olhar para aqueles (jogos) que funcionam no melhor ajuste cultural atual. Estamos sempre explorando oportunidades. Se encontrarmos um parceiro ou uma equipe ou um jogo que consideramos particularmente significativo e interessante em uma área de serviço, procuraremos trazer isso para dentro. Estamos sempre abertos a esse tipo de experiência “.

Layden também discutiu como a Sony não está perseguindo a tendência do modo de games Battle Roayle dizendo: “Eu não quero entrar em um modo ‘eu também’. Acho que o mundo tem todo o battle royale de que precisa agora”.

Gateiro, cineasta, gamer, nerd, ama unicórnios e ninjas.