#RiotPenaliza: entenda a hashtag que tomou conta do Twitter

Saiba o motivo da hashtag que ficou nos trending topics no sábado.

Artigos Notícias PC

Pra quem faz parte do cenário gamer, sabe, ou pelo menos devia saber, do assédio e preconceito que as mulheres sofrem no meio. Falamos sobre isso em outras ocasiões, como na entrevista com a streamer de Overwatch, KKRSX. O ambiente não é propício para as mulheres que são constantemente rebaixadas por simplesmente serem do sexo feminino. Um dos esteriótipos constantes é que: mulher só serve para jogar de suporte, que normalmente é um personagem passivo.

No último sábado (16) foi transmitida uma partida do LoL Continental League dos times russos Rox vs Vaevictis, sendo o segundo composto exclusivamente por mulheres. Para quem não conhece League of Legends, game estilo MOBA da Riot Games, uma das etapas nas partidas é o “Ban” onde você escolhe 5 personagens para serem banidos e assim o time adversário não pode escolhê-los. Normalmente essa escolha é baseada em estratégia, ou seja, se alguém do time adversário joga bem com tal personagem, vou bani-lo para criar uma vantagem para o meu time. O time Rox nessa etapa baniu 5 personagens suporte, levantando mais uma vez a bandeira de “mulher só joga de suporte”.

A atitude causou revolta, em sua maioria de jogadores que perceberam o machismo por trás da atitude do time. Vários jogadores e inclusive profissionais utilizaram a hashtag #RiotPenaliza para pedir uma atitude da Riot Games além de se posicionarem contra a atitude do time Rox.

A atitude do time russo Rox não está longe de atitudes dos jogadores brasileiros. Como exemplo temos os comentários durante a live:

As meninas do Vaevicts perderam a partida e isso pode ser explicado por alguns motivos. Um deles é que elas são estreantes no cenário profissional, outra é o elo do time feminino, que está bem abaixo do elo dos outros times. Nenhum dos motivos, porém, é que o time é composto por mulheres.

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.