Free Fire: Liga Brasileira é oficialmente lançada

A Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) terá partidas semanais transmitidas ao vivo e uma divisão dos times em Séries A, B e C.

Android Esports iOS

Um dos maiores sucessos de 2019 entre os jogos mobile, Free Fire começa 2020 com diversas novidades para o Brasil. Na última sexta, 24, a produtora Garena apresentou oficialmente a nova Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) e detalhes da temporada 2020, que começa em 1º de fevereiro.

Sabemos que não é fácil conquistar seu lugar ao no competitivo cenário do esport nacional, mas Free Fire se saiu muito bem em 2019. Com números surpreendentes de espectadores em suas transmissões, a Garena estruturou uma nova liga profissional que busca destacar tanto profissionais quanto iniciantes. Confira a explicação completa abaixo:

Conheça a Liga Brasileira de Free Fire.

Em resumo,  a LBFF terá divisões A, B e C. Nas primeiras rodadas, as categorias A (profissionais) e C (amadores) irão disputar pelos melhores resultados. Vale destacar aqui a criação oficial da categoria C, onde qualquer jogador brasileiro e seus times poderão buscar seu lugar no cenário profissional.

Terminadas as rodadas preliminares, os times da Série A com maior pontuação continuarão nela.  Aqueles com pontuações mais baixas e os melhores times da Série C irão definir os membros da Série B.

Série B: uma chance entre os melhores

Após a formação da Série B, começarão as disputas entre os times. Os melhores da B subirão para a Série A para disputarem junto com os times que se destacarem nas primeiras rodadas da LBFF 2020. O melhor entre eles será consagrado campeão.

Logo oficial da LBFF

“O novo formato dará oportunidades para milhares de jogadores brasileiros de Free Fire” explica Fernando Mazza, head de operações da Garena. “A Série C será formada por centenas de times de diferentes regiões do Brasil. É a oportunidade perfeita para times e jogadores se destacarem e despertarem a atenção de equipes profissionais e olheiros” expõe Maza.

Neste primeiro momento, os times que compõem a Série A são: B4, Black Dragons, Corinthians (campeã mundial), Fúria, INTZ, LOUD (campeã da Copa América), paiN Gaming, PRG, Red Canids, SKS, Team Liquid e Vivo Keyd.

Uma estrutura de “responsa” para Free Fire

A empolgação da equipe da Garena Brasil não é para menos. Em 2020, eles preparam uma mega estrutura dentro do complexo dos Estúdios Quanta, em São Paulo (o mesmo do CbLoL). Com mais de 1.200m², o espaço irá sediar as partidas semanais da Série A da LBFF.  As transmissões serão feitas pelos canais oficiais da Garena e pela plataforma de transmissão Booyah! (também revelada nesta sexta, 24).

“O ano de 2019 foi extremamente positivo para a Garena no Brasil, desde a abertura do escritório local até a oportunidade de sediar o Free Fire World Series no Rio de Janeiro”, comemora Fernando Maza. “Porém, este é apenas o começo e, com este estúdio, vamos poder elevar a qualidade dos conteúdos de esports criados no Brasil”, completa.

Free Fire Estúdio 1
As transmissões da Série A serão realizadas dentro do complexo dos Estúdios Quanta.

Sobre os grandes campeonatos, a Garena confirmou que a final do próximo Free Fire World Series acontecerá no Brasil. Maiores informações sobre o maior evento do game serão passadas em breve.

Confesso que o crescimento de Free Fire no cenário do esport brasileiro me surpreendeu muito. Para um jogo com pouco mais de dois anos ganhar tamanha projeção nacional e mundial é um feito louvável. Parabéns a equipe da Garena e todos os players de Battle Royale mais popular do Brasil.

Jornalista, analista de mídias e sergipano com orgulho. Apaixonado por "quase" tudo que vem do Japão, em especial animes e jogos. Um eterno sonhador que sempre busca novos desafios!