30 anos de Street Fighter 2: confira curiosidades sobre o game

Em 6 de fevereiro, Street Fighter II celebra 30 anos de existência. Para comemorar, trouxemos algumas curiosidades sobre o game.

Artigos

Em 6 de fevereiro de 1991, Street Fighter 2 chegava aos fliperamas. Ele criou tendências, bateu recordes em vendas e segue como aquele que definiu todo um gênero.

Após várias edições e relançamentos, o game chegou aos 30 anos com várias curiosidades sobre sua origem, desenvolvimento e produtos derivados. Por conta do tamanho sucesso, criamos uma lista com 10 curiosidades sobre Street Fighter 2. Algumas são muito conhecidas, outras obscuras e tem algumas”inusitadas”. Confira:

1 – A troca de nomes dos chefes

O troca troca dos nomes (Imagem: IGN)

Durante o lançamento do game no Ocidente, a Capcom optou por trocar os nomes dos chefes para evitar um possível processo judicial. Sucesso na época, Mike Bison foi uma clara influencia na criação do lutador M. Bison. Por conta disso, Vega virou M. Bison, Balrog tornou-se Vega e Bison tornou-se Balrog. Dos chefes, só Sagat permaneceu com o mesmo nome.

2 – Os lutadores Max e Scott

Em um post no fórum Reddit, a Capcom confirmou o nome dos dois personagens da abertura original: Max e Scott. Ambos entraram na biografia oficial do game durante o lançamento de Street Fighter V. Os personagens eram planejados para ingressar ao game posteriormente. Mas, segundo rumores, acabaram substituídos por DeeJay e Cammy.

Abertura original do arcade de 1991.

Apesar de clássica, a abertura foi criticada por uma pessoa branca socar um negro. Para evitar problemas, a cena foi retirada de vários relançamentos do game.

image-273378
Max
image-273379
Scott

3 – Mikhai Gorbachev e Zangief

Quem não lembra do final de Zangief? Quem era criança na época identificava a figura dos noticiários que os pais assistiam. Tratava-se de Mikahail Gorbachev, o último ex-presidente da União Soviética entre os anos de 1985 e 1991.

A inspiração é clara (Vídeo: Powerrun)

Ao final de Zangief, uma figura claramente inspirada em Gorbachev e o lutador dançavam para celebrar o título de campeão mundial.

4 – Os vários relançamentos

A primeira versão caseira do game foi lançada no Super Nintendo em 1992, sendo o oitavo título mais vendido do console. Após o sucesso, o jogo chegou ao Mega Drive em 1993 junto com o controle de seis botões do console. Em 1994, a edição para Gameboy foi lançada.

image-273380
A versão de Game Boy superou a do Mega Drive em vendas. Entretanto, a edição do Super Nintendo nunca foi superada.

5 – A edição de Master System exclusiva do Brasil

Com o sucesso, a empresa brasileira Tectoy decidiu lançar uma edição especial para um dos consoles de sucesso no Brasil: o Master System. Com a autorização da Capcom, a versão de 8 bits do game foi desenvolvida e publicada em 1997 apenas no Brasil.

image-273381
A versão 8 bits feita pela TecToy é uma das mais raras do mundo.

Hoje, o jogo é considerado extremamente raro e bastante almejado por colecionadores. Segundo funcionários da Tectoy na época, apenas 8 mil cartuchos foram lançados.

6 – Mighty Wings X Ken Stage

Muitos acreditam que a música do estágio de Ken é inspirada em Mighty Wings, da banda Cheap Trick. Confira ambas as versões:

Mighty Wings, da banda Cheap Trick
Street Fighter II Ken Theme Original (Vídeo: DownloadGameMusic)

A equipe de desenvolvimento da Capcom nega o fato. Já Yoko Shimomura, responsável pela composição das faixas, alega que o game foi inspirado na conjuntura da época de seu lançamento, sendo influenciado pela “história do momento”.

7 – A Lenda de Shen Long

Por conta de um erro de tradução do Street Fighter II, uma das frases de vitória de Ryu trazia a seguinte mensagem: “Você precisa derrotar Shen Long para ter chance”. Na verdade, a frase original em japonês era: “Você precisa derrotar o Shoryuken para ter uma chance”.

image-273382
Shen Long foi reproduzido por fãs em versões alternativas do game original.

Por conta desta confusão, muitos acreditavam que Shen Long era um possível personagem jogável e muitas lendas surgiram sobre ele. Aproveitando a confusão, a revista EGM fez uma pegadinha com uma matéria sobre o lutador, com dicas de “como encontrá-lo”.

image-273383
A página que originou a brincadeira…

Mesmo confirmando que não passava de uma brincadeira, a lenda do personagem permaneceu por anos.

8 – Street Fighter 2010: The Final Fight

Poucos conhecem, mas o Street Fighter original gerou um derivado inusitado. Lançado em 1990 para NES, Street Fighter 2010: The Final Fight foi desenvolvido em paralelo com o SF2 dos arcades. O spinoff é um jogo de plataforma com elementos de ficção científica que trazia o personagem Ken como protagonista.

image-273384
Capa de Street Fighter 2010: The Final Fight

O jogo ficou famoso por trazer uma dificuldade acima do normal e uma representação inusitada de Ken. Hoje, a Capcom considera o game como parte do universo do jogo de plataforma Bionic Commando, excluindo totalmente da cronologia de Street Fighter.

9 – Street Fighter: The Storytelling Game

Apesar do game ter perdido o posto como um dos mais vendidos da Capcom, ele é considerado o título de maior sucesso em vendas de produtos derivados. Sejam roupas, action figures, utensílios domésticos e até carrinhos, a marca “Street Fighter 2″ é encontrada até hoje em lojas diversas.

image-273385
Capa original de Street Fighter: The Storytelling Game

Em 1994, a empresa de RPG White Wolf, criadora dos jogos da linha Vampiro: A Máscara, publicou um jogo baseado no jogo de luta. Street Fighter: The Storytelling Game trazia um cenário fictício onde os jogadores enfrentavam a organização Shadaloo, aperfeiçoando suas técnicas com pontos de experiência.

O contrato entre White Wolf e Capcom foi cancelado em 1995, mas foi revivido no Brasil em 1998 através de uma parceria entre a Capcom e a editora brasileira Trama. Street Fighter: O Jogo de RPG foi publicado em três fascículos da revista Dragão Brasil, recebendo uma versão encadernada um ano depois.

image-273386
A edição nacional lançada em 1998.

A edição brasileira recebeu artes originais da Capcom em substituição ao material criado pela White Wolf, sendo um produto exclusivo e extremamente raro nos dias de hoje.

10 – Violent Ken em Ultra Street Fighter II: The Final Challengers

Quando anunciado, o console Nintendo Switch teve entre seus destaques no lançamento o game Ultra Street Fighter II: The Final Challengers. Uma versão atualizada do Super Street Fighter II Turbo, o game trazia alguns modos extras de jogo e duas novidades entre os personagens jogáveis: Evil Ryu e Violent Ken.

Trailer oficial do Ultra Street Fighter II: The Final Challengers.

O primeiro foi apresentado pela primeira vez em 1996, no game Street Fighter Alpha 2, tratando-se de uma versão corrompida do lutador pela energia Hadou. Já Violent Ken foi apresentado pela primeira vez no crossover SNK vs. Capcom: SVC Chaos de 2003. Apesar disso, muitos acreditam que esta variante do Ken na verdade foi apresentada no filme Street Fighter II: The Animated Movie de 1994, onde o personagem foi dominado e convertido em um escravo por M. Bison.

Aqui está o trecho onde Violent Ken deu as caras pela primeira vez.

Com certeza, o lançamento de Street Fighter 2 é um dos maiores marcos na história dos games. Nossa lista de curiosidades é uma singela homenagem ao legado da franquia.

Curtiu? Não deixe de conferir nossos outros artigos como nossas sugestões para Puzzle Games e Card Games.

Siga o Pulo Duplo nas Redes Sociais!

Jornalista, analista de mídias e sergipano com orgulho. Apaixonado por "quase" tudo que vem do Japão, em especial animes e jogos. Um eterno sonhador que sempre busca novos desafios!