fbpx

As mulheres por trás dos grandes jogos de 2020

Artigos Instagram Notícias Playstation 4 Switch Xbox One

Já sabemos que as mulheres estão tomando seus lugares no cenário dos jogos e não como objeto sexual, mas como seres inteiros, com sentimentos completos, algumas sensíveis, outras fortes, algumas com corpos com curvas, outras com corpos musculosos.

Isso as torna cada vez mais representadas de forma real e estamos tendo cada vez mais exemplo de personagens desse tipo nos jogos e isso é maravilhoso. Mas, e por trás disso? A indústria dos games também possui mulheres que produzem games, que desenvolvem, escrevem, interpretam e trabalham “por trás das câmeras”?

A resposta é sim, claro. E vamos falar sobre elas nesse post. Algumas você provavelmente já conhece e outras podem ser novidade, mas todas possuem trabalhos incríveis, como poderão ver, que foram essenciais para o lançamento do jogo que você tanto curtiu no ano anterior.

Ashley Johnson

Ashley Johnson é atriz e dubladora estadunidense, conhecida no mundo dos jogos por dar voz a Ellie – na dublagem em inglês – , tanto em The Last of Us quanto em sua sequência lançada no ano anterior.

É conhecida também pelo papel de Chrissy Seaver no seriado Growing Pains (Tudo em Família no Brasil) e a Agente Especial William Patterson na série Blindspot (Ponto Cego no Brasil) da NBC.

Uma das suas principais atuações no momento é na websérie Critical Role, onde um grupo de dubladores profissionais se reúnem para jogar Dungeons & Dragons. A série pode ser vista da Twitch, com novos episódios todas as quintas-feiras, e está na sua segunda campanha (a primeira teve um total de 115 episódios).

image-273882
Ashley Johnson, Matthew Mercer e Laura Bailey nos bastidores de The Last of Us Part II – Via Twitter

Luiza Caspary

Falando na dublagem brasileira de The Last of Us: Part II, quem dá a voz a Ellie é a Luiza Caspary, cantora, dubladora, locutora, compositora, atriz e publicitária (ufa), que nasceu em Salvador/BA.

Além de Ellie, ela é responsável pela dublagem de Clementine em The Walking Dead, Faith em FarCry 5, a narração de Child of Light e a Elena em Uncharted 3. Esses são somente alguns de seus trabalhos.

Uma coisa legal do trabalho da Luiza é a acessibilidade. Ela é a primeira cantora do Brasil a tornar seu trabalho acessível para pessoas com deficiência. Para conhecer mais seu trabalho acesse o site.

Laura Bailey

Laura Bailey é dubladora e diretora de dublagem estadunidense com uma longa carreira nos jogos e em séries animadas. Ela é responsável pela voz de Abby em The Last of Us Part II – dublagem em inglês. No mundo dos games, ela também dublou Nadine em Uncharted 4: A Thief’s End, Kait Diaz em Gears of War 4 e diversos outros personagens. Você pode conferir mais do trabalho da Laura no site. Ela também faz parte do Critical Role e é inclusive co-fundadora do programa.

Após interpretar Abby, Bailey recebeu mensagens de assédio e ameaças de morte por causa das atitudes da personagem (???). Felizmente, o seu trabalho também rendeu muitos frutos positivos como o prêmio de Melhor Performance no The Game Awards 2020 e indicação a “Atuação em papel de destaque” no BAFTA Games Awards 2021.

Carol Valença

Carol Valença é uma atriz e dubladora carioca responsável pela voz da Abby na dublagem brasileira. Seus trabalhos nos jogos também incluem Yuna em Ghost of Tsushima, Saguira em Destiny 2: Maldição de Osíris e outros. Ela é mais conhecida pelo seu trabalho em animes, onde dá voz ao Luffy em One Piece e ao Doraemon. Carol divulga um pouco do seu trabalho pelo Instagram @caroltiko.

image-273883
A voz de Abby na dublagem brasileira é da Carol Valença

Franciska Csongrady

Franciska Csongrady é uma designer de narrativa e escritora que atualmente reside em Londres. Ela fez parte da equipe narrativa de Ori and the Will of the Wisps. Ela também escreveu o background e diálogos de mais da metade dos NPCs chaves do game.

Em seu site ela diz estar “interessada no potencial único dos jogos para transmitir narrativas por meio do próprio mundo e desfrutar do desafio de ser não apenas um contador de histórias, mas um arquiteto narrativo.”

Atualmente ela está trabalhando na Moon Studios em um projeto não anunciado.

image-273884
Tuley é um dos NPCs dos quais Csongrady escreveu os diálogos

Jen Zee

Jen Zee é uma artista de Seattle que trabalha na Supergiant Games responsável por criar a arte dos personagens de jogos como Bastion, onde ela foi a única artista na equipe de desenvolvimento e o mais recente jogo da desenvolvedora, Hades. O site da empresa cita como seus jogos favoritos Metal Gear Solid, Final Fantasy Tactics e Castlevania: Symphony of the Night, o que já faz dela automaticamente uma boa pessoa. Você pode conferir o trabalho de Zee aqui.

image-273885
Misty por Jen Zee

Joanne Tran

Joanne Tran é uma artista de ambientes, que atualmente reside em São Francisco/Califórnia, responsável por criar os característicos e belos cenários dos jogos da Supergiant como Hades e Bastion. Você pode conferir seu trabalho aqui. Seus jogos favoritos são a série Persona, League of Legends e The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que inclusive ela faz algumas fanarts incríveis.

image-273886
Elysium por Joanne Tran

Liz Albl

Liz Albl é uma escritora que trabalhou no roteiro de diversos grandes jogos como Ghost of Tsushima, Watch Dogs Legion, Far Cry 5 e Assassin’s Creed Black Flag. Você pode ver mais do seu trabalho, assim como alguns dos seus contos aqui.

image-273887
Um dos trabalhos recentes de Albl foi em Ghost of Tsushima

Aya Kyogoku

Kyogoku começou a trabalhar na indústria de games em 2000 com a Atlus e continuou trabalhando até setembro de 2003, quando foi contratada pela Nintendo. Ela começou na empresa como roteirista de The Legend of Zelda: Four Swords Adventures e Twilight Princess.

Mais tarde, ela foi trabalhar em série Animal Crossing: City Folk onde foi responsável pelo roteiro e todos os elementos relacionados ao comportamento e diálogo dos NPCs.

Kyogoku e Isao Moro atuaram como diretores de Animal Crossing: New Leaf, a sequência de City Folk em 2012, tornando Kyogoku a primeira mulher a dirigir um game na Nintendo.

image-273888
Kyogoku continua trabalhando na direção de Animal Crossing

Depois de notar que ela era frequentemente a única mulher nas equipes de desenvolvimento, Kyogoku e o produtor do New Leaf, Katsuya Eguchi, contrataram uma equipe que era metade feminina; ela também encorajou todos os indivíduos da equipe de desenvolvimento a contribuir com ideias para o jogo, independentemente de sua função no projeto.

New Leaf vendeu mais de 12 milhões de cópias e foi listado como um dos melhores jogos da década. Kyogoku acredita que a diversidade da equipe foi a chave do sucesso afirmando que “quando você está tentando criar algo que irá agradar a muitos tipos de pessoas, percebi como é benéfico ter diversidade em sua equipe.”

Mary Kenney

Mary Kenney é uma escritora que trabalha com jogos, quadrinhos, e livros de não-ficção Young Adult. Ela trabalhou recentemente no time de roteiro de Marvel’s Spider-Man: Miles Morales e anteriormente liderou a escrita de The Walking Dead: The Final Season da Telltale. Você pode encontrar mais do seu trabalho em seu site, acessando aqui.

image-273889
Kenney contribuiu para o sucesso de Marvel’s Spider-Man: Miles Morales

É claro que temos muitos outros nomes de mulheres incríveis que trabalham na indústria de jogos, mas quis destacar algumas que fizeram parte da equipe de games que foram marcantes no ano anterior.

Algumas, que provavelmente você nunca tinha ouvido falar, contribuíram para que aquele jogo que gostou tanto se tornasse incrível. Algumas foram pioneiras em seus cargos outras sofreram ameaças por trabalhar neles, mas todas mostraram sua capacidade por meio do seu trabalho e mostraram, mais uma vez, que o lugar da mulher é, bom, onde ela bem entender.

Siga o Pulo Duplo nas Redes Sociais!

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.