fbpx

35 anos de Metroid: uma aventura espacial e seu legado

Para celebrar os 35 anos de Metroid, fizemos um pequeno compilado com as principais informações sobre a história deste importante game.

Artigos Notícias Vintage

Após a celebração dos 35 anos de The Legend of Zelda, Metroid é outro game da Nintendo a alcançar a mesma idade. Em 1996, depois da confirmação do sucesso do Famicom em território japonês, a empresa expandia seus negócios para o Ocidente adaptando o console para a versão Nintendo Entertainment System, afim de fugir da má impressão provocada pelo “crash” da Atari.

image-277241

Com isso, a Nintendo precisava de marcas fortes para manter seu projeto em crescimento. Após o sucesso de Super Mario Bros, era necessária a criação de novas ideias criativas, com personagens que atendessem os vários públicos do NES. Para isso, vários dos grandes nomes da Big N trabalharam incansavelmente. Foi assim que surgiram séries como The Legend of Zelda, Kirby, Fire Emblem e o aniversariante da vez, Metroid.

Mas engana-se quem pensa que o game de Samus surgiu da mente criativa de Shigeru Miyamoto (um pensamento comum para muitos). A origem partiu de uma mente criativa por trás do desenvolvimento de vários consoles da Nintendo: Gunpei Yokoi.

A mente criativa responsável pelo desenvolvimento de portáteis como Game & Watch e Game Boy, Yokoi criou a Nintendo Research & Development 1 (R&D1). O time foi responsável pelo desenvolvimento de diversos periféricos e aparelhos da Nintendo, mas também trabalhava com o desenvolvimento de games. Entre os destaques do NES estiveram Duck Hunt e Ice Climbers.

Mas a estrela de Yokoi e sua equipe nascia com a inspiração de um grande sucesso dos cinemas…

Alien: O Oitavo Passageiro e sua inspiração

Para desenvolver um jogo mais “adulto” e distanciar o NES da figura de “brinquedo”, Yokoi contou com três grandes nomes:

– Yoshio Sakamoto (diretor)

– Hiroji Kiyotake (designer de personagens)

– Makoto Kanoh (designer de cenários)

image-277242
Hiroji Kiyotake e Yoshio Sakamoto (Imagem: Nintendo is Everything)

Com o sucesso de Mario, o time decidiu desenvolver um novo jogo de plataforma, mas com um apelo maior aos adolescentes e adultos. No mesmo período, o time R&D1 desenvolvia o sistema de disquetes do NES, o Famicom Disk System. Além de oferecer um novo tipo de mídia, o periférico traria um ar de “importância” ao videogame, tornando-o algo “próximo” a um computador. Bem diferente de um brinquedo como muitos imaginavam os videogames.

Assim, em várias das reuniões de planejamento, imaginavam algo que tornava o título sério e instigante. Puxando ideias de cenários sombrios e intrigantes, surgiu em pauta o primeiro filme “Alien”. A ideia da heroína Ripley partindo em missão contra a terrível criatura no frio do espaço instigou os designers Hiroji e Makoto. Sendo um grande fã de ficção científica, o diretor Yoshio Sakamoto abraçou a ideia com fervor e partiu-se para os estudos iniciais do protagonista.

image-277243
O clima “Dark” e espacial é uma inspiração direta de Alien.

Mas o conceito de um homem como personagem principal foi descartado na metade do processo de desenvolvimento. Com os jogos do NES recheados de heróis, imaginaram que era hora de uma heroína brilhar. Para o time, a ideia de uma mulher liderar a aventura era boa, mas o desenvolvimento de um modelo daria um pouco de trabalho e não ficaria muito bom. Por isso, a armadura continuou até o fim. Mas a ideia da revelação da identidade de Samus (que manteve o nome masculino pensado no início) no final da aventura foi abraçada com orgulho pelos desenvolvedores.

O clima sombrio do game é claramente inspirado em Alien. Com a ajuda de Gunpei Yokoi, os designers Hiroji Kiyotake e Makoto Kanoh desenvolveram o sistema de armas, movimentação e cenários do game.  Com um fundo totalmente preto, o time queria aproximar a aparência do jogo dos mesmos jogos encontrados em computadores da época.

O sucesso demorou, mas chegou

No dia 6 de agosto de 1986, a Nintendo lançava Metroid nas lojas japonesas como uma título do recém-inaugurado Famicom Disk System. O jogo necessitava de um armazenamento de 128k, algo inviável para os cartuchos da época. Infelizmente, para a Nintendo, o periférico de disquetes não foi um sucesso, com apenas 15% dos donos do console no Japão adquirindo o produto durante os primeiros meses de lançamento.

Outro ponto negativo é que, dois meses antes do lançamento de Metroid, foram lançados os novos cartuchos com capacidade de 128k. Um golpe certeiro no futuro do periférico. Apesar disso, o sucesso do game fez as vendas do Famicom Disk System dispararem. No total, cerca de 40% de todos os donos do NES no Japão adquiriram o periférico até o final de 1987.

Outro ponto forte para o sucesso do jogo foi sua trilha sonora. Composta por Hirokazu Tanaka, o aspecto de solidão do espaço e tensão foram passadas por meio de músicas tensas e efeitos sonoros que, apesar de simples, traziam a sensação de retorno em suas ações. A música de Metroid fez surgir um boom pela busca por compositores para os jogos, somados aos sucessos recentes de Super Mario Bros e The Legend of Zelda.

A versão original do cartucho é extremamente rara

Chegada ao Ocidente

Com um sucesso tardio, Metroid ficou realmente muito popular após o lançamento oficial no Ocidente em 1987, em seu formato de cartucho. Foi um verdadeiro estouro, com cópias vendidas rapidamente. Apesar disso, um novo só foi fabricado em 1988, no lançamento oficial do game na Europa.

A versão em cartucho do game é bastante rara. A edição lançada em 1987 possui pouquíssimas unidades. A européia possui mais unidades no mercado, mas também é extremamente rara. Em diversas regiões, a versão “alternativa” do cartucho fabricada na China é a mais encontrada.

O jogo em sua edição ocidental trouxe muita confusão a respeito da protagonista. O principal motivo é que, na versão japonesa, Samus é mencionada com um pronome indefinido. Já no manual em inglês, é utilizado o pronome “ele” em todos os momentos. Por isso, a revelação da real identidade da heroína impressionou bastante o público ocidental ao concluir o game.

image-277244
Samus, a primeira grande protagonista dos games.

Por conta da demora para engatar o sucesso, o projeto da sequência começou apenas em 1989, quando a Nintendo já planejava o sucessor do NES. Assim, em oito anos após o lançamento do primeiro game, surgia a sua sequência no Super Nintendo: Super Metroid.

O presente de aniversário com Metroid Dread

Para celebrar os 35 anos, a Nintendo lançará no dia 8 de outubro o game Metroid Dread para Nintendo Switch. Com uma clara inspiração nos elementos clássicos da série, o game trará Samus em situações de fuga contra criaturas muito mais poderosas que ela. Uma clara referência ao Alien, vale frisar.

No dia do aniversário da série, a Nintendo divulgou um novo trailer do jogo. Confira abaixo:

Um vídeo interessante, mostrando cenas do misterioso planeta ZDR e uma misteriosa criatura predadora. O jogo é previsto para o dia 8 de outubro.

*Com informações da Nintendo is Everything e Wired.
** Imagens do site Nintendo.com

Jornalista, analista de mídias e sergipano com orgulho. Apaixonado por "quase" tudo que vem do Japão, em especial animes e jogos. Um eterno sonhador que sempre busca novos desafios!