fbpx

Análise | Life is Strange 2 – Episódio Um: Roads

Análises PC PS4 Xbox One
9

Incrível

O primeiro episódio de Life is Strange 2, chamado Roads, foi lançado no dia 27 de setembro e nos apresentou os irmãos Sean e Daniel que vivem em Seattle com o pai. O clima para a família latina não é dos mais favoráveis no momento, mas eles vivem uma vida normal, na medida do possível, com o pai trabalhando em uma oficina para sustentar os dois filhos. Até que um acontecimento muda tudo e Sean é obrigado a fugir carregando o irmão mais novo. Agora eles tem de sobreviver sozinhos, sem uma casa para voltar, com pouco dinheiro e sem um lugar para ir.

O game segue a premissa do jogo anterior, onde o jogador participa na construção da história dos personagens, tomando decisões, pequenas e grandes, que acabam mudando a relação e o destino dos meninos. Em Life is Strange Max tinha um poder que lhe permitia voltar no tempo e algumas decisões poderiam ser remediadas com a habilidade. Agora, em Life is Strange 2, Daniel tem um poder telecinético do qual não tem controle e que o jogador praticamente não utiliza nesse primeiro episódio. Todas as escolhas têm peso e um peso maior visto que você controla Sean, o irmão mais velho, e tudo o que ele faz afeta o irmão mais novo e ainda mais, o molda e ensina.

A maior diferença com relação ao primeiro jogo é o aspecto de viagem. Sean e Daniel estão sempre em movimento e carregam com eles somente o que Sean trouxe em sua mochila. Isso inclui algumas guloseimas, um cobertor e pouco dinheiro. Você precisa administrar o dinheiro comprando somente o essencial, mas tem de lidar com uma criança que não sabe direito o que está acontecendo e precisa ter suas necessidades saciadas. Portanto, você deve roubar para sobreviver? Mesmo que seu irmão o tenha como exemplo? O peso moral nas decisões também está muito presente neste segundo game.

Além da situação precária, o fato dos garotos serem latinos não ajuda. As pessoas desconfiam deles no primeiro olhar e mesmo que sua escolha seja sempre pelo correto, muitas vezes isso não elimina a suspeita e os comentários racistas. Porém, nem todas as pessoas pensam que um muro dividindo os EUA do México é necessário e ajudam os garotos como podem.

Roads tem por volta de 3 horas de gameplay que foram muito bem aproveitadas por mim. Sean e Daniel passam por diversas situações e diversos lugares nesse primeiro episódio, inclusive por Arcadia Bay – aliás, os fãs devem responder, no começo do jogo, a famosa pergunta que divide os jogadores de LiS: “Você sacrificou Arcadia Bay?”.

Foi dito anteriormente que a viagem de Sean e Daniel, durante os cinco episódios da série, irá abranger o total de um ano de jornada. No final de Roads eles decidem para onde devem ir e podemos ver em uma cena pós-créditos que Daniel irá começar a ter controle sobre seu poder. Podemos supor então, que no segundo episódio, poderemos utilizar as habilidades de Daniel e teremos de confrontar um novo inimigo: o frio.

Life is Strange 2 chegou mostrando que não precisa se prender a Chloe e Max para continuar fazendo sucesso e contando uma história envolvente. Sean e Daniel conseguem nos conquistar já nesse primeiro episódio, com uma história muito diferente do jogo anterior e isso é ótimo! A sensação com o fim de Roads é ansiedade para o que vem a seguir. Mal posso esperar para continuar seguindo Sean e Daniel em sua jornada.

Positivo

  • Personagens envolventes
  • História cativante
  • Problemas e situações que podem ser inseridos na vida real
  • Cogumela

Negativo

  • Algumas escolhas não são bem escolhas, porque no fim o resultado é o mesmo
9

Incrível

Amante de livros, séries, mangás e claro, amante de jogos, principalmente aqueles com uma ótima e profunda história. Estuda pedagogia porque precisa trabalhar para comprar os games no lançamento.